Vírus que pode ser fatal levou os bebês destes famosos e muitos outros pra UTI

Por: Bruna Romanini



virus bebês uti

Foto: Reprodução Instagram – É importante que os pais e cuidadores de bebês pequenos se informem sobre o VRS

Vírus Sincicial Respiratório pode ser confundido com gripe e está levando cada vez mais bebês pra UTI

No último dia 9 de abril, os ex-BBBs Adriana Sant’Anna e Rodrigão revelaram que sua filha Linda, 3 meses, havia acabado de receber alta da UTI. A bebê tinha passado cinco dias na UTI. Em março do ano passado, o mesmo aconteceu com o pequeno Rocco, filho da repórter do Vídeo Show Rafa Brites e do apresentador do Esporte Espetacular, Felipe Andreoli. O bebê do casal passou seis dias internado na UTI.

Ambos os bebês precisaram ser internados pelo mesmo motivo. Eles contraíram o Vírus Sincicial Respiratório (VRS). Ambos os bebês se recuperaram e estão muito saudáveis, mas os casos são importantes alertas para os riscos do VRS para bebês pequenos.

Cadastre-se

Este vírus pouco comentado e que muitas vezes é confundido com gripe pode ser fatal para os bebês pequenos e é importante que os pais saibam reconhecer os sintomas desta doença e também se informem sobre como preveni-la.

O Vírus Sincicial Respiratório (VSR) causa infecção nos pulmões e sistema respiratório e é muito comum em bebês. Para se ter uma ideia, de acordo a Clínica Mayo até os dois anos de idade a maioria dos bebês já foi infectada pelo VSR.

O VRS tem sintomas muito parecidos com o da gripe e geralmente não causa maiores complicações. Porém, em bebês ele pode ter consequências muito mais graves e às vezes fatais. Por isso, é muito importante que os pais saibam reconhecer esta doença.

Os principais sintomas do VRS são:

  • Nariz entupido;
  • Tosse seca;
  • Febre baixa;
  • Dor de garganta;
  • Nos casos mais grave de VRS, os sintomas podem ser:
  • Febre;
  • Tosse severa;
  • Bebê faz um chiado na hora de respirar;
  • Respiração rápida, curta ou dificuldades para respirar;
  • Pele fica mais azulada devido à dificuldade para respirar;
  • Bebê não se alimenta bem;
  • Bebê fica mais desanimado e/ou irritado.

Busque ajuda médica imediatamente se o seu bebê apresentar dificuldades para respirar, febre alta ou ficar com a pele mais azulada, especialmente nos lábios ou unhas.

Tratamento de VRS

Infelizmente, não existe um tratamento especifico para VRS. É preciso aguardar o próprio sistema imunológico da pessoa reagir. O que pode ser feito são algumas atitudes para deixar o bebê confortável, por exemplo, se ele estiver no hospital, pode-se oferecer oxigênio para que respire melhor, entre outras.

Dicas pra prevenir o VRS no bebê

  • Lave suas mãos frequentemente e peça para que as outras pessoas também lavem as mãos antes de entrar em contato com o bebê. O ideal é lavar as mãos com água e sabão por cerca de 20 segundos;
  • Evite o contato próximo, como beijar, dividir copos ou comer com os mesmo talheres, com pessoas que estão gripadas;
  • Não deixe que pessoas gripadas ou com outra doença que possa ser transmitida e até mesmo com febre visitem o bebê, especialmente nos primeiros meses de vida. Lembre-se: o VRS tem sintomas semelhantes aos da gripe, portanto a pessoa pode achar que está com gripe, mas na verdade tem algo que pode ser letal para bebês pequenos;
  • Se possível, evite levar seu bebê para locais fechados e cheios de pessoas, como o shopping ou ônibus;
  • Mantenha o ambiente da sua casa higienizado;
  • Limpe e desinfete objetos que as pessoas frequentemente tocam, como brinquedos e maçanetas. Isto porque quando a pessoa que está infectada pelo VRS toca superfícies e objetos, eles podem deixar os germes neles. Além disso, quando tossem ou espirram, gotas contendo germes podem ir parar nas superfícies desses objetos.

Fontes consultadas:

Clínica Mayo

Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Governo dos Estados Unidos

Veja mais

Comentários



Veja mais