Descobertas 4 atitudes dos pais que tornam o bebê um adulto feliz e bem-sucedido

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Os especialistas conversaram com 5 mil homens e mulheres sobre como seus pais os criaram

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Kobe, no Japão, descobriu que bebês e crianças que recebem atenção e carinho dos pais tem maiores chances de se tornarem adultos mais felizes, terem salários mais altos, melhor formação acadêmica e um senso de moralidade mais forte.

A pesquisa contou com a participação de 5 mil homens e mulheres que foram questionados sobre sua relação com seus pais durante a infância. As questões abordavam assuntos como “Meus pais tinham interesse no que eu fazia ou não”, “Meus pais confiavam em mim ou não”, entre outras.

Com os dados os especialistas puderam analisar os seguintes fatores da criação das crianças como: interesse dos pais nos filhos, regras, independência e confiança dos pais nos filhos. E assim dividiram os pais em seis estilos de criação dos filhos:

Apoiador:  

São pais que proporcionam um alto ou médio nível de independência aos seus filhos, alto nível de confiança, alto nível de interesse nas coisas que seus filhos fazem e passam mais tempo com as crianças.

Rígidos:

Proporcionam pouca independência aos seus filhos, nível médio de confiança e interesse nas coisas que seu filho faz e criam muitas regras para a criação de seus filhos.

Tolerante:

Nível médio de confiança em seus filhos, não são rígidos e passam um tempo médio ou longo com seus filhos.

Maleável:

Oferecem baixo interesse nas coisas que seus filhos fazem, não são rígidos, tem poucas regras e passam pouco tempo com seus filhos.

Áspero:

Baixo nível de interesse nas coisas que seu filho faz, proporcionam baixo nível de independência aos seus filhos, não confiam muito em seus filhos e são rígidos.

Medianos:

São os pais que fazem todos os itens acima de forma mediana.

A pesquisa descobriu que o estilo de criação “Apoiador” em que os pais prestam maior atenção ao que os filhos fazem, passam maior tempo com os pequenos, confiam neles e lhes proporcionam independência contribui para que os bebês e crianças se tornem adultos mais felizes, com salários mais altos e melhor formação acadêmica. O estilo de criação “apoiador” seria, de acordo com a pesquisa, a melhor for de se criar um filho.

Por outro lado, aqueles que foram criados por pais com o estilo “Rígido”, em que os pais prestam muita atenção aos seus filhos e tem uma disciplina rígida, também tem maiores salários e melhor formação acadêmica, porém são menos felizes e mais estressados.

Veja mais

Comentários



Veja mais