Como está hoje o bebê que teve as 2 pernas amputadas após abuso dos pais

Por: Bruna Romanini

pais abuso bebê pernas

Foto: Reprodução Daily Mail – Confira a história deste bebê a seguir

Seus pais adotivos precisaram lutar tanto pela recuperação do bebê quanto pela prisão dos pais biológicos

A história de uma família está emocionando toda a internet. Os pais Paula e Mark Hogell da Inglaterra contaram como foi a adoção de seu filho Tony, hoje com quatro anos. O menino foi adotado pelo casal quando tinha apenas quatro meses de vida.

Mas mesmo com apenas meses de vida, o pequeno Tony já havia enfrentado coisas terríveis. O bebê precisou ter suas duas pernas amputadas após sofrer fortes abusos de seus pais biológicos, Tony Smith, 47 anos, e Jody Simpson, 24 anos.


Cadastre-se

Paula e Mark já haviam criado sete filhos biológicos quando decidiram adotar o bebê. Eles receberam a guarda provisória do menino em 2015 e na época receberam poucas informações sobre o que havia ocorrido com ele. “Me disseram apenas que as pernas dele estavam quebradas e eu pensei: ‘ahn tudo bem, ossos se emendam’”, contou Paula em entrevista ao This Morning.

As pernas do menino ainda não haviam sido amputadas na época da adoção. As pernas do bebê precisaram ser amputadas devido a grande quantidade de fraturas que os pais biológicos causaram nos membros. Inicialmente, os médicos tentaram preservar as pernas engessando-as.

Porém, como os pais biológicos haviam demorado nove dias para levar o bebê ao hospital após terem quebrado suas pernas, os membros acabaram desenvolvendo uma grave infecção e a amputação foi necessária. A amputação foi feita pouco tempo após a adoção.

Paula e Mark só puderam saber a real extensão dos abusos sofridos por seu filho quando a adoção foi oficializada em março de 2016. “Quando eu finalmente soube tudo que aconteceu com meu filho eu comecei a chorar. Em um determinado momento, pedi para pararem de me contar porque eu simplesmente não conseguia ouvir mais”, recorda-se Paula em entrevista ao This Morning.

Para piorar, os pais biológicos de Tony não haviam sido presos e ainda tinham o direito de receber visitas do menino! A polícia havia encerrado o caso dos abusos que os pais biológicos haviam cometido contra o menino alegando que não havia provas suficientes. Além disso, os pais biológicos insistiam que as diversas fraturas que o bebê sofreu em todo o corpo foram apenas acidentes.

As visitas de Tony aos pais biológicos ocorreram durante sete meses e Paula e Mark não podiam mais suportar ver o filho visitar seus abusadores. “Foi muito difícil! Toda vez que ele voltava da casa deles tinha pesadelos e seu comportamento mudava”, recorda-se Paula.

Paula e Mark então começaram uma campanha para que o caso fosse aberto. A intenção deles era que as visitas parassem e que os pais biológicos fossem presos pelo crime que cometeram contra o próprio filho. “Eu não queria mais que eles machucassem meu filho e nenhuma outra criança”, disse Paula.

Durante um ano os pais adotivos lutaram para reabrir o caso, eles falaram com o delegado, o prefeito e muitas outras autoridades até finalmente conseguirem. E em fevereiro de 2018 Tony Smith e Jody Simpson foram condenados a 10 anos de prisão.

Hoje o pequeno Tony é um menino feliz e vive muito bem com seus pais adotivos Paula e Mark. Ele apareceu no programa inglês This Morning ao lado dos pais adotivos. Confira:

Foto: Reprodução Daily Mail – O pequeno Tony com seus pais adotivos Paula e Mark

Foto: Reprodução Daily Mail – O pequeno Tony com sua mãe Paula

Foto: Reprodução Daily Mail – O pequeno Tony se recuperando no hospital após o abuso dos pais biológicos

Foto: Reprodução Daily Mail – Os pais biológicos Tony Smith e Jody Simpson

Veja mais

klebber toledo camila queiroz
titi
duda nagle nomes sabrina sato
ivete sangalo gemeas viagem

Deixe uma resposta

Comentários