Fotos mostram momento que pais desligam aparelhos que mantêm seu bebê vivo

Por: Bruna Romanini

pais e bebê aparelho vivo

Foto: Reprodução Channel 4 – A mãe Carly e seu bebê Olly

Os papais Carly e Gary tiveram que tomar a difícil decisão de desligar os aparelhos de seu bebê de um mês

Os pais Carly e Gary tiveram que tomar a decisão mais difícil de suas vidas: desligar os aparelhos que mantinham seu bebê de um mês vivo. O filho deles, o pequeno Olly, nasceu em 2017 no Southampton Hospital em Southampton na Inglaterra.

Desde a gestação, os pais de Olly foram informados que o pequeno poderia ter uma síndrome. Mas na época, os médicos disseram que ele provavelmente teria a Síndrome de Down. “Os médicos nos falaram que o Olly poderia nascer com Síndrome de Down e nós decidimos seguir com a gestação. Isto não era um problema para nós”, contou o pai Gary em entrevista ao documentário do canal de televisão Channel 4 da Inglaterra.


Cadastre-se

Porém, quando o pequeno nasceu, os médicos descobriram que Olly não era portador da Síndrome de Down, mas sim de algo muito mais grave. O bebê nasceu com uma anomalia cromossômica tão rara que apenas quatro pessoas foram diagnosticadas com esta condição em todo o mundo.

Esta condição afetou boa parte do corpo do pequeno Olly, incluindo seu coração e seu cérebro. O bebê foi ligado a aparelhos. E após alguns dias sua saúde piorou muito e os médicos decidiram ter uma conversa séria sobre a real condição de Olly com os pais do pequeno.

Participaram da conversa com os pais, o cardiologista, o neurologista, o pneumologista e o médico responsável por cuidados paliativos. E eles explicaram para os pais, que o bebê não iria sobreviver por muito tempo por causa de sua síndrome rara. E além disso, durante sua curta vida ele ainda iria sentir muita dor e não conseguiria interagir com os outros de nenhuma maneira.

“Nossa maior dúvida é se ele poderia ter alguma qualidade de vida, se ele poderia interagir conosco e com os três irmãos. E os médicos nos disseram que ele não teria nenhuma qualidade de vida e não poderia interagir com ninguém”, contou a mãe Carly, em lágrimas, durante entrevista ao Channel 4.

Após esta conversa com os médicos, os pais decidiram desligar os aparelhos que mantinham o filho vivo. Os aparelhos foram desligados quando Carly tinha um mês de vida. Esta difícil decisão foi registrada no documentário do Channel 4. “Desligar os aparelhos do meu filho, foi a decisão mais difícil que já tomei na vida”, contou o pai.

Duas semanas após a perda do filho, os pais falaram novamente sobre a decisão. “Mesmo não estando aqui, Olly será sempre parte de nós. Às vezes eu me questiono sobre se tomamos a decisão certa…mas no meu coração eu sei que tomamos. Algumas pessoas podem julgar nossa decisão, mas nós sabemos que tomamos a decisão certa pelo bem  do nosso filho”, concluiu a mãe Carly.

Veja algumas das imagens registradas pelo documentário:

Foto: Reprodução Channel 4 – Carly e Gary tentaram manter a esperança até a conversa definitiva com os médicos

Foto: Reprodução Channel 4 – Um dos médicos que conversou com os pais de Olly

Foto: Reprodução Channel 4 – Os pais de Olly durante conversa com os médicos

Foto: Reprodução Channel 4 – Os pais de Olly durante conversa com os médicos

Veja mais

Karina Bacchi e Enrico

Deixe uma resposta

Comentários