Pai e bebê: a importância da relação e como estreitar vínculos

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

A relação próxima entre pai e bebê é benéfica para ambos e também para a mãe

É muito importante que o pai tenha uma relação próxima com o bebê desde a barriga. Nos primeiros meses após o nascimento, estreitar o vínculo entre pai e filho é essencial. “Afinal, é tão naturalizada a questão do papel da mulher como mãe no processo de criar o filho, que o pai só aparece na ausência, quando nega a paternidade”, observa o psicólogo Jorge Lyra, um dos fundadores do Instituto Papai.

Ao estreitar o vínculo com o filho, o pai pode proporcionar uma série de benefícios para si mesmo. “Poder ter essa experiência de cuidar do bebê pode reconstruir para o pai o significado de ser homem e de ser pai, vai significar o lugar dele com a mulher que teve o filho e a relação dele com o filho”, diz Lyra.

Cadastre-se

Para a criança os cuidados paternos são muito importantes. Os pequenos vão ter a possibilidade de presenciar outros modelos de paternidade nos quais o pai não é aquela figura com conotação negativa e pesada. “Essa experiência de poder contar também com um homem disponível e disposto a cuidar dele é muito significativo emocionalmente para o bebê. Já a mãe, não fica sobrecarregada com os cuidados com o pequeno”, conta Lyra.

Confira boas dicas de como o pai pode se aproximar do bebê nos primeiros meses:

Dê banho no bebê. A mãe precisa amamentar o bebê, mas o restante das funções pode ser dividido entre os pais. Então, o pai pode perfeitamente dar banhos no pequeno. Este momento pode ser cheio de carinho e aproximar pai e filho.

Troque a fralda do bebê. Esta parte não é muito agradável, mas necessária e a mãe precisa de muita ajuda na hora das fraldas.

Dê colo. Afinal, quem não gosta de um colo?!

Converse com o bebê. O bebê já reconhece sua voz desde a barriga, então, continue conversando com o pequeno. Daqui a alguns meses isso irá estimular o bebê a falar as primeiras palavras.

Coloque o bebê para dormir. Afinal, se o bebê não estiver amamentando, o pai pode tranquilamente assumir esta função.

Faça massagens para cólicas. Este ato, além de aliviar as dores do bebê, ainda ajuda muito a estreitar os laços entre pai e filho.

Veja mais

temperamento-dificil-bebe

Deixe uma resposta

Comentários