Tampão no olho do bebê e crianças: quando usar

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

Entenda quando o tampão nos olhos do bebê e crianças é necessário e saiba tudo sobre

Recentemente, surgiu uma foto da pequena Titi, a filha do ator Bruno Gagliasso e da atriz Giovanna Ewbank usando um fofo tampão rosa em um de seus olhos. A assessoria de imprensa da atriz explicou que o tampão no olho está sendo utilizado para tratar um leve estrabismo (chamado na linguagem popular de vesguice). Para apoiar a filhota, o ator Bruno Gagliasso tirou uma foto usando um tampão igual e disse: “Porque aqui em casa é um por todos e todos por um!”.

Mas afinal, por que o tampão ajuda no tratamento do estrabismo? Bom, primeiramente é importante saber que é normal nos primeiros meses de vida o bebê parecer um pouco estrábico. É normal os olhos de um bebê se cruzarem ou olharem em direções distintas até por volta dos seis meses de idade.

Cadastre-se

Caso o problema persista após os seis meses de vida, o bebê provavelmente tem estrabismo e é preciso falar com o pediatra sobre qual tratamento realizar.

Tratamento do estrabismo e o papel do tampão no olho

É necessário tratar o estrabismo não apenas por uma questão estética. Isto porque quando os olhos não estão alinhados, o olho que está correto torna-se o dominante. Ou seja, a visão com este olho continua normal, porém, o olho afetado pelo estrabismo não consegue focar corretamente e suas conexões com o cérebro não se formam. Caso isso não seja tratado, este olho fica afetado permanentemente e a criança não consegue enxergar com este olho. A criança também não conseguirá enxergar em 3D.

Por isso o tampão no olho é importante. O tampão é colocado justamente no olho que está saudável e a criança o usa por algumas horas durante o dia. Este tampão “força” o olho afetado pelo estrabismo a fazer o trabalho de enxergar. Com o tempo, os músculos da visão deste olho se fortalecem e o estrabismo é curado.

O tampão no olho é só uma das opções para o tratamento do estrabismo. Em casos mais leves apenas o uso dos óculos já é suficiente para tratar o problema. Enquanto em casos mais graves pode ser necessária uma cirurgia.

Fonte consultada:

KidsHealth

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários