4 substâncias presentes em mamadeira, maquiagem e outros prejudicam cérebro de bebês

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Um estudo da Universidade de Illinois descobriu que essas substâncias causam a redução do QI das crianças

Substâncias químicas encontradas em mamadeiras de plástico, garrafas plásticas, maquiagem e até na poluição podem prejudicar o cérebro dos fetos e dos bebês. É o que aponta uma pesquisa feita pela Universidade de Illinois, Estados Unidos.

Os pesquisadores descobriram que as substâncias Étere difenílico polibromado (PBDE), presente em garrafas e mamadeiras plásticas e produtos de beleza, mercúrio, chumbo, e o pesticida organofosforado estão diminuindo o QI das crianças. “Esses químicos estão presentes nos nossos produtos do dia a dia e é essencial reduzir a exposição a eles imediatamente. O cérebro humano se desenvolve em um período muito longo de tempo, começando na gestação e continuando durante a infância e até início da vida adulta. Mas o maior crescimento ocorre na gestação. Os neurônios estão se formando e crescendo e se você interrompe esse processo pode causar danos permanentes”, alerta a pesquisadora e professora da Universidade de Illinois, Susan Schantz, em entrevista ao jornal britânico DailyMail.

Cadastre-se

A professora Frederica Perera da Universidade de Columbia, Estados Unidos, alerta: “Essas substâncias químicas interferem no funcionamento dos hormônios, isto porque elas prejudicam o funcionamento da tireoide. Os hormônios produzidos pela tireoide estão muito relacionados ao bom funcionamento do cérebro”.

Os pesquisadores concluíram que é essencial que os governos passem a regular de maneira mais eficaz o uso dessas substâncias nos produtos do dia a dia. Por enquanto, é importante sempre checar se os produtos, especialmente os feitos de plásticos, contém alguma dessas substâncias, especialmente se você estiver grávida ou tiver um bebê.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários