Bebê morre por doença grave que pode ser confundida com gripe

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

William morreu de sepse, que tem como uma das principais vítimas bebês com menos de um ano

A mãe Melissa Mead sabia que algo não estava bem com seu bebê de 12 meses, William. Por isso, ela o levou ao médico diversas vezes e sempre recebeu o mesmo diagnóstico: gripe.

Porém, o pequeno não estava com gripe, estava com pneumonia e em decorrência desta pneumonia não tratada, William desenvolveu sepse. No dia 14 de dezembro de 2014, pouco após ter retornado de mais uma visita ao médico, Melissa colocou o filho para dormir e o pequeno não resistiu e faleceu. “Naquela hora não havia nada que eu ou os paramédicos que chamei pudéssemos fazer”, contou a mãe Melissa.

Cadastre-se

Quando Melissa recebeu o resultado da causa da morte de William, ela ficou ainda mais chocada. “Eu estava achando que meu filho havia morrido em consequência de algo muito raro. Mas descobri que ele morreu de sepse e que essa tragédia poderia ter sido evitada se os médicos tivessem diagnosticado corretamente a pneumonia e consequentemente a sepse. NINGUÉM conseguiu diagnosticar meu filho corretamente, NINGUÉM me disse que os sintomas do meu filho poderiam ser sepse”, afirma Melissa.

Após a perda do filho, Melissa decidiu se informar mais sobre a sepse para evitar que a tragédia que ocorreu com ela, acontecesse com os filhos de outras pessoas. Melissa se engajou na luta pela conscientização sobre a sepse e em 2016 conseguiu mudar até mesmo a legislação na Inglaterra com o objetivo de facilitar o diagnóstico da doença. “Meu filho me ensinou a ter paciência, a não ser egoísta e me ensinou a sentir um amor sem limites. E foi William que me deu a força, a determinação e coragem para continuar lutando depois que ele faleceu”, diz Melissa.

Sepse: o que é e como reconhecer

A questão é que sepse é uma doença que mata milhares de pessoas, especialmente bebês e idosos, todos os anos e pouco se fala sobre ela. Por isso, até mesmo muitos profissionais de saúde não conseguem reconhece-la.

Sepse acontece quando um agente infeccioso, como um vírus, um fungo ou uma bactéria, entra na corrente sanguínea de uma pessoa e prejudica todo o sistema imunológico, o que leva à uma reação em cadeia que pode ser fatal.

 Sintomas de sepse

Além de ser pouco mencionada, os sintomas da sepse podem ser confundidos com uma gripe, dor de barriga e até mesmo com uma infecção respiratória o que pode fazer com que a doença seja descoberta tarde demais.

Por isso, saiba que os sintomas de sepse nos bebês são: não mamar ou comer bem, vomitar frequentemente e não molhar uma fralda em 12 horas. Diante de qualquer um desses sintomas é essencial ir ao pronto-socorro. A febre também pode ser um dos sintomas da sepse.

O tratamento da sepse envolve internação na UTI, uso de antibióticos e às vezes até mesmo cirurgias. A boa notícia é que na maioria dos casos os pacientes se recuperam completamente.

Fonte consultada:

Sepsis Trust

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários