Formato da cabeça do bebê: o que é normal e o que não é

Por: Bruna Romanini

Foto: UOL

Veja como é o formato de cabeça normal do bebê e os sinais de problemas

A cabeça do bebê é diferente da cabeça do adulto e não apenas em tamanho. O crânio dos bebês ainda não é totalmente fechado e possui espaços sem ossos, chamados de moleira. É importante que existam esses espaços por dois motivos: para que os bebês possam nascer por meio do parto normal e também para que o cérebro tenha espaço para crescer adequadamente no primeiro ano de vida, fase em que seu tamanho aumenta mais.

Porém, como a cabecinha do bebê ainda é, digamos, maleável, pode ocorrer de o formato da cabeça do bebê ficar um pouco irregular.

Cadastre-se

Por isso, o pediatra irá observar o formato da cabeça do bebê após o parto e também em todas as consultas que se seguem.

Os formatos irregulares da cabeça do bebê são mais notados quando se observa o bebê de lado e de cima.

Como saber se o formato da cabeça é normal ou não

Primeiro, é importante entender o que é o formato normal da cabeça do bebê. Um formato normal de cabeça para os pequenos é aquele que tem a região posterior (de trás) arredondada e ambos os lados simétricos.

Já os formatos irregulares da cabeça do bebê podem ser:

Plagiocefalia: As laterais da cabeça estão irregulares e em casos mais graves podem ocorrer assimetrias nas bochechas, orelhas e mandíbulas.

Braquicefalia: Neste caso a cabeça possui um comprimento maior do que o esperado, ficando até um pouco pontuda na região posterior no alto e mais achatada na região posterior embaixo.

Escafocefalia: Estes bebês possuem um formato de cabeça mais longo e desproporcionalmente estreito.

Caso você suspeite que seu bebê tem algum desses formatos irregulares de cabeça, é importante conversar com o pediatra do seu filho sobre o assunto. Se seu bebê apresentar a região das moleiras mais funda ou mais elevada, tratam-se de outros problemas que nada tem a ver com o formato da cabeça. Saiba mais sobre esses assuntos aqui.

Formato da cabeça irregular é grave?

De acordo com a Clínica Mayo, o formato irregular da cabeça do bebê geralmente é algo apenas estético e não interfere no desenvolvimento do cérebro dos pequenos.

Como tratar o formato irregular da cabeça?

Converse com seu pediatra sobre quais cuidados ter para que o formato da cabeça do seu bebê fique normal. Porém, alguns dos cuidados mais comuns para que o formato da cabeça fique normal são:

  • Mude de direção: continue colocando seu bebê para dormir com a barriguinha para cima, porém, mude a direção que está a cabecinha do seu bebê quando você o coloca no berço. Você também pode alterar os braços com que segura seu bebê na hora das mamadas.
  • Quando seu bebê estiver acordado, não o deixe muito tempo deitado no berço, no carrinho ou na cadeirinha, pois isto contribui para a pressão atrás da cabeça mantendo o formato irregular. Fique com seu bebê por mais tempo no colo.
  • Também quando seu bebê estiver acordado, coloque-o por um tempo de barriguinha para cima. Saiba mais sobre como fazer isso e a importância disto aqui.

Jamais tente trocar o colchão em que o bebê dorme colocando um mais molinho ou usar um travesseiro para o bebê dormir, pois estas atitudes aumentam o risco de morte súbita.

Caso o formato da cabeça do bebê não melhore até os quatro meses de vida, o pediatra pode prescrever um capacete modelador para ajudar a cabecinha a voltar ao formato normal.  Este capacete é mais eficiente se usado entre os 4 e 6 meses de vida do bebê, fase em que o crânio está bem maleável. Para ser efetivo, ele deve ser usado por 23 horas por dia durante o período de tratamento. O tratamento com o capacete já não é mais eficiente após um ano de idade. Às vezes, a fisioterapia pode ser necessária para o tratamento de alguns casos.

Lembrando que a maioria dos casos de formatos irregulares da cabeça do bebê vão se resolver sozinhos.

Fonte consultada:

Clínica Mayo

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários