Foto prova porque se deve sempre cortar uva antes de dar pro bebê

Por: Bruna Romanini

Foto:Reprodução

A mãe Angela compartilhou a foto do raio-X de sua filha que engasgou com uma uva

Uma imagem está alertando pais sobre a importância de cortar as uvas e tomatinhos cerejas antes de oferece-los para as crianças. A imagem foi compartilhada pela página Finlee and Me com a autorização da mãe da criança, Angela.

O post já teve mais de 26 mil compartilhamentos. Veja a seguir o importante alerta e a imagem:

Links Patrocinados

“Atenção pais! Você sabe do que é esse raio-x? De uma uva! Uma uva que ficou presa nas vias aéreas de uma criança de cinco anos! Esta criança precisou ser operada e tomar uma anestesia geral para retirar a uva. Esta criança teve muita sorte que parte das vias aéreas ficaram abertas e ela conseguiu respirar, caso contrário ela estaria morta. Então por favor, tomem cuidado. E cortem as uvas, os tomatinhos e outras comidas pequenas do seu filho”.

Links Patrocinados

Os riscos de uvas e outros alimentos pequenos

Uma pesquisa publicada na revista científica Archives of Disease in Childhood alertou para os riscos de dar uvas inteiras para os bebês e crianças menores de 5 anos. Os pediatras autores do estudo afirma que as uvas são o terceiro alimento que mais faz os bebês e crianças pequenas engasgarem, atrás apenas da salsicha e de docinhos.

As crianças pequenas e bebês correm maior risco de engasgar com as uvas porque possuem vias aéreas pequenas, ao ponto de uma uva inteira poder obstrui-las completamente e fazer com que eles engasguem.

Diante deste risco das uvas, os pediatras alertam que os pais nunca deem uvas inteiras para os bebês ou crianças menores de cinco anos. Ao oferecer a uva para os pequenos a orientação é cortá-la em quatro pedaços e só deixar o bebê comer as uvas quando um adulto estiver supervisionando. A mesma orientação vale para outras frutas e legumes pequenos, como o tomatinho cereja.

Os pediatras autores do estudo também defendem que a embalagem destes alimentos venha com um alerta sobre o possível risco deles fazerem os bebês e crianças engasgarem.

Veja mais

Comentários

Links Patrocinados