Por que bebês de Cristiano Ronaldo estão sofrendo duras críticas em Portugal

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução Instagram

Uma característica em relação a maneira como os bebês de Cristiano Ronaldo nasceram está gerando grande polêmica

A família do jogador Cristiano Ronaldo atrai a atenção de todo o mundo e recentemente a foto do nascimento de seu quarto filho, uma menina que se chama Alana Martina, se tornou a mais curtida no Instagram.

Porém, infelizmente, em Portugal o jogador precisa lidar com uma série de críticas em relação à sua família. Tudo porque seu filho mais velho, Cristiano Ronaldo Jr, e seus bebês gêmeos, Mateo e Eva, vieram ao mundo por meio de fertilização in vitro com doação de óvulo e foram gerados por barriga de aluguel nos Estados Unidos.

Links Patrocinados

Em Portugal, país do jogador, só foi autorizado o método de gravidez com a ajuda de barriga de aluguel em dezembro de 2017. E mesmo assim, ainda há grande polêmica em torno do assunto no país. No caso de Cristiano, as críticas são maiores porque os três primeiros filhos do jogador não tem mãe. Apenas a caçula, Alana Martina, tem mãe conhecida, que é a namorada do jogador, Georgina Rodriguez.

A preferência do craque português por gerar três de seus quatro filhos nos Estados Unidos e criá-los sem a presença das mães biológicas provoca reações indignadas de parte dos compatriotas.

Links Patrocinados

“É um excelente atleta, tem mérito imenso, mas é um estupor moral, não pode ser exemplo para ninguém”, disparou o cirurgião Antônio Gentil Martins, um dos mais conceituados em Portugal, em entrevista ao jornal “Expresso”. “Toda criança tem direito a ter mãe”, finalizou.

Mas Cristiano não se importa com a polêmica. Ele, cujos bebês gêmeos têm apenas quatro meses de diferença de sua filha caçula, falou após faturar a Bola de Ouro pela quinta vez, que pretende ter mais filhos! Mas ele não especificou o método como os pequenos serão concebidos.

Veja mais

Comentários

Links Patrocinados