“Minha filha menstruou com 4 anos e agora, aos 5 anos, está na menopausa”

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução Mirror

Com 4 anos de vida, a pequena Emiliy já tinha pelos pubianos, seios e menstruou, veja o desabafo de sua mãe

Aos quatro anos, pequena Emily da Austrália estava reclamando de dor de barriga há algum tempo, mas seus pais jamais pensaram que aquilo poderia ser CÓLICAS MENSTRUAIS. Mas eram. E logo depois, a menina ficou menstruada. “Eu vi uma mancha escura na calcinha da minha filha e achei que poderia ter sujado de cocô. Mas pouco depois eu percebi que minha filha de quatro anos tinha começado a menstruar!”, disse a mãe Tam Dover em entrevista ao portal Kidspot.

Hoje, aos cinco anos, Emily pesa pelo menos 25 quilos a mais e é 30 centímetros mais alta do que as outras crianças de sua idade. “Minha filha não tem nem idade para entender o que está ocorrendo com seu corpo. Ela fala para os coleguinhas da escola que às vezes sai sangue da sua ‘perereca’ porque ela não entende e muito menos seus coleguinhas entendem” , contou a mãe Tam.

Links Patrocinados

Desde o começo, os pais notaram que o desenvolvimento de Emily era diferente das outras crianças. “Tenho outros dois filhos e Emily nasceu até menor do que os irmãos. Mas na segunda semana de vida, ela já começou a crescer muito rápido. Na quarta semana de vida, minha filha estava crescendo quatro centímetros por semana. Com quatro meses, Emily já tinha o tamanho de uma criança de um ano! E ela também ficava doente com uma frequência muito maior do que as outras crianças. No início os médicos diziam que ela era alta porque nós, os pais, erámos grandes. Mas eu sabia que havia algo errado”, disse Tam.

Com dois anos de vida, Emily já tinha um suor com cheiro e seus peitos começaram a crescer. Neste momento, os médicos passaram a realizar uma série de exames para descobrir o que estava ocorrendo com a menina.

Links Patrocinados

Com três anos , os médicos fizeram um teste hormonal e foi observado que Emily tinha níveis hormonais semelhantes ao de uma mulher grávida! “Com três anos minha filha já tinha peitos, estrias e pelo pubiano, algo estava muito errado”, recorda-se Tam.

Emily ao lado de uma amiguinha da mesma idade. 

Apenas aos cinco anos de idade, os médicos descobriram quais eram os problemas de saúde relacionados à menina. Há cerca de um mês, ela foi diagnosticada com Doença de Addison, que prejudica a produção hormonal.

Antes disso, a menina já havia sido diagnosticada com puberdade precoce central, quando uma criança entra na puberdade cedo demais, Transtorno do Espectro Autista e Hiperplasia Adrenal Congênita, doença genética que afeta a produção de hormônios.

Os médicos informaram à mãe que a única maneira de tratar a Emily é forçando seu corpo a entrar na menopausa. “Ela terá que receber injeções hormonais três vezes por mês e cada injeção 1.455 dólares (R$ 4.600,00). Infelizmente, minha filha terá que passar por algo que as mulheres só enfrentam aos 50 anos! E o pior é que os médicos nem mesmo tem certeza de que o tratamento irá funcionar”, contou Tam.

Os pais não têm condições financeiras de pagar pelo tratamento e criaram uma página para conseguirem ajuda para tratar a filha.

A mãe Tam também está focada em fazer com que sua filha tenha uma vida o mais próximo do normal e não se sinta tão diferente das outras crianças. “Minha filha tem cinco anos e precisa lidar com mudanças no seu corpo que não deveriam estar acontecendo agora. Como eu vou explicar para ela que seu corpo está passando por mudanças que ocorrem com mulheres, se ela ainda nem teve tempo de ser uma menina?! É muito triste como isto está afetando a infância da minha filha”, desabafa Tam.

Veja mais

Shutterstock

Comentários

Links Patrocinados