Reflexos do bebê: conheça os principais

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Conheça o reflexo de busca, de Moro, postura de esgrima e muitos outros reflexos do bebê e entenda a importância deles

A maioria das atividades do seu bebê nas primeiras semanas de vida são reflexos. Esses reflexos começam assim que o bebê nasce e podem permanecer por muito meses. Por exemplo, quando você coloca seu dedo na boca do bebê, ele não pensa no que irá fazer, mas suga como um reflexo. O recém-nascido possui diversos reflexos e alguns deles continuam por muitos meses.

Em alguns casos os reflexos se transformam em um comportamento que ele faz voluntariamente. Por exemplo, o recém-nascido possui o reflexo de busca que funciona da seguinte maneira: Quando a bochecha do bebê é tocada ou roçada, ele vai se voltar para essa direção com a boca aberta em busca de comida. Este reflexo permite que o recém-nascido encontre o mamilo e mame. Mas por volta de três semanas, o bebê já irá se virar voluntariamente para o mamilo a fim de mamar.


Cadastre-se

Sugar é um reflexo de sobrevivência que está presente desde que o pequeno se desenvolvia na barriga da mamãe. Nos testes de ultrassom muitas vezes é possível ver o bebê sugando o dedão. Isto é importante, pois assim que o bebê nascer quando o mamilo for colocado na sua boca, ele sugará imediatamente.

O movimento para a amamentação ocorre em duas fases: primeiro, o bebê coloca os lábios em volta da aréola e aperta o mamilo entre a sua língua e palato. Então vem a segunda fase em que a língua se move da aréola até o bico. Todo este processo é ajudado pela sucção.

Coordenar o sugar durante a amamentação com a respiração e o engolir é uma tarefa muito complicada para o recém-nascido. Então, mesmo o sugar sendo um reflexo, nem todos os bebês conseguem mamar com eficiência no começo. Contudo, com o tempo os reflexos se tornam capacidades que eles conseguem manejar bem.

Outro reflexo dos recém-nascidos é o de Moro em que o bebê abre os braços quando não estão sendo apoiados. Este reflexo desaparece no segundo mês de vida.

A postura de esgrima ou reflexo tônico do pescoço é outro reflexo dos bebês. Você irá notar que a cabeça do seu bebê vira para um lado, enquanto o braço daquele lado fica reto, como se fosse a postura de um lutador de esgrima. Este reflexo desaparece entre cinco e sete meses de vida.

O outro reflexo é o de preensão: se você colocar o dedo na palma da mão do bebê, ele instintivamente irá agarrá-la com força. E se você passar o dedo na sola dos pezinhos, os dedinhos do bebê vão se fechar. Lembre-se que isto é um reflexo, portanto nada de colocar um objeto na mãozinha do bebê achando que ele vai carregar. Por ser um reflexo, o bebê pode soltar este objeto a qualquer momento.

A marcha automática é outro reflexo do bebê. Ao segurar o bebê com as mãos por baixo do braço cuidadosamente, apoiando também a cabeça, ele irá realizar os movimentos de locomoção. Este reflexo desaparece depois dos dois meses de vida, mas volta como algo aprendido ao final do primeiro ano, quando o pequeno irá andar de fato.

O bebê possui uma série de reflexos de proteção. Então, se um objeto vier em direção a ele, o pequeno teoricamente consegue virar o rosto e desviar.

A seguir, veja com quantos meses cada um dos reflexos do bebê irá desaparecer.

Reflexo Idade em que aparece Idade em que desaparece
Reflexo de Moro No nascimento 2 meses
Marcha automática No nascimento 2 meses
Reflexo de busca No nascimento 4 meses
Postura de esgrima No nascimento 5 a 7 meses
Reflexo de preensão nas mãos No nascimento 5 a 6 meses
Reflexo de preensão nos pés No nascimento 9 a 12 meses

Fonte consultada: Academia Americana de Pediatria

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários