9 truques da sua avó pra saber sexo do bebê quando não tinha ultrassom

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

Nenhum deles é comprovado cientificamente, mas trata-se de truques bem divertidos, confira

Se hoje em dia, que já é possível saber o sexo do bebê por meio da sexagem fetal com oito semanas de gestação ou por volta das 16 semanas com o ultrassom, os papais e mamães ainda ficam curiosíssimos pra saber o sexo. Imagine como era quando não existia nem exame de ultrassom e o sexo do bebê só era descoberto quando ele nascia!

Para matar a curiosidade, nossas antepassadas inventaram uma série de crenças muito curiosas para tentar prever o sexo do bebê. Obviamente nenhuma delas possui comprovação científica, mas não custa dar uma olhadinha e se divertir um pouco né? Confira as principais crenças a seguir:

Links Patrocinados

Pele oleosa X pele seca

Uma crença antiga é de que quando a pele da mulher fica mais oleosa na gravidez, ela estaria esperando uma menina. Porém, quando a gestante fica com a pele seca, isto seria um sinal de que ela está grávida de um menino!

Links Patrocinados

Espinhas na gravidez

Seguindo a ideia de que pele oleosa está ligada à gestação de meninas, também havia quem acreditava que maior quantidade de espinhas na gravidez estivesse ligada à gravidez de meninas.

Linha negra na gravidez

Até mesmo a linha negra na gravidez, uma linha mais escura que atravessa de forma vertical o meio da sua barriga, foi usada para prever o sexo do bebê. De acordo com a crença antiga, quando a linha negra acaba logo depois do umbigo, a mulher espera uma menina. Mas se a linha continua e é mais longa, a mulher estaria grávida de um menino. Como já dissemos acima, tudo isso não passa de crenças antigas e não possui comprovação cientifica, mas se você quiser saber mais sobre as reais causas da linha negra na gravidez clique aqui.

Textura do cabelo

Outra crença antiga está ligada ao cabelo das gestantes. Acreditava-se que se o cabelo ficava opaco, era porque a mulher esperava uma menina. Mas se o cabelo ficava mais brilhante, ela teria um menino.

Mudança nos pelos

Nem mesmo os pelos da mulher escaparam quando se tratava de prever o sexo do bebê! De acordo com uma das crenças, se os pelos da gestante cresciam mais e ficavam mais grossos era porque ela esperava um menino. Se não ocorria mudanças nos pelos, a mulher estava esperando uma menina.

Formato da barriga

Esta é famosa! Uma das crenças mais conhecidas sobre o sexo do bebê está relacionada à forma da barriga. Se a barriga estiver pontuda, a mulher espera um menino e se for mais redonda, seria uma menina. Infelizmente, apesar de famosa, esta crença, assim como todas as outras aqui mencionadas, também não possui nenhuma comprovação científica.

Ganho de peso

Uma outra crença está ligada ao peso da gestante. Acredita-se que mulheres que ganham o peso só na barriga estariam grávidas de menino, enquanto aquelas que também ficam mais cheinhas em outras partes do corpo estariam esperando uma menina.

Pés inchados

Há quem acredite que quando os pés das mulheres incham muito na gestação, ela está esperando um menino, mas se os pés não incham ou incham pouco, ela está grávida de menina.

Desejos e mais desejos

Esta crença está ligada aos seus desejos! Gestantes que ficam com desejo de comer doces, teriam maiores chances de ter meninas, enquanto aquelas que têm maior desejo por comidas salgadas teriam meninos.

Veja mais

Comentários

Links Patrocinados