Entenda como deve ser o consumo de gorduras por grávidas

O consumo de gorduras na gravidez

O consumo de gorduras na gravidez

Entenda como deve ser o consumo de gorduras por grávidas

Confira se gorduras podem ser consumidas durante a gravidez

Gorduras na gravidez, especialmente os ácidos graxos insaturados, são importantes para o desenvolvimento do cérebro e retina do bebê

Consumir gorduras na gravidez é muito importante. “Mesmo sendo as maiores vilãs do aumento de peso, ainda assim ela não deve ser eliminada totalmente da dieta. É necessário apenas manter a cota sem excedê-la, pois as gorduras são essenciais para o desenvolvimento do bebê”, diz a nutricionista Márcia Andrea de Melo Loureiro da Life Clínica.

É importante focar nas gorduras boas. “Dê prioridade para as gorduras insaturadas de origem vegetal, como óleos vegetais em geral, azeite de oliva, nozes, castanhas, amêndoas e outras oleaginosas, pois elas são menos danosas ao sistema cardiovascular”, explica Loureiro.

Invista também nos peixes marinhos de água fria, como a sardinha, salmão e atum. Este peixes são ricos em gorduras boas, especialmente em ômega-3. “Este ácido graxo comprovadamente ajuda no desenvolvimento do cérebro e retina do recém-nascido. Coma peixe pelo menos duas a três vezes por semana”, orienta Loureiro.

Links Patrocinados

Saiba como deve ser o cardápio na gravidez nesta outra reportagem do portal BebêMamãe.com. 

Comentários

Links Patrocinados

Links Patrocinados