Bebê de 2 dias é queimado em ritual satânico no Chile e mãe é presa

Bebê de 2 dias é queimado em ritual satânico no Chile e mãe é presa

Um bebê foi queimado em um ritual satânico

Um bebê de apenas dois dias foi queimado em um ritual

O bebê de apenas dois dias não resistiu, a mãe foi presa após passar dois anos foragida

A mãe que queimou seu bebê de apenas dois dias em um ritual satânico foi presa. De acordo com o portal Newsweek, Natalia Guerra foi presa em Santiago no Chile na última quinta-feira (11/07) .

Ela estava foragida há dois anos. Em 2017 ela foi condenada a cinco anos de prisão por ter envolvimento na morte de seu recém-nascido.
Apenas dois dias após ter dado à luz um menino, ela aceitou em deixar que o pai da criança e líder do culto “Antares de la luz”, Ramon Gustavo Catillo Gaete, declarasse que seu filho era o anticristo e o queimasse. O ritual ocorreu em novembro de 2012 em Colliguay no Chile.

Ramon, Natalia e outros 10 membros do culto foram presos em abril de 2013. Ramon fugiu para o Peru e depois acabou tirando a própria vida. Após a sentença de cinco anos de prisão dada em 2017, Natalia conseguiu fugir.

Links Patrocinados

De acordo com os policiais, ela viveu em diferentes cidades e trocou de identidade diversas vezes. “Ela nunca saia das casas em que se escondia, ela tinha um parceiro que fazia tudo por ela”, afirmou o policial Juan Pardo em coletiva de imprensa.

A polícia soube de um casal que vivia na última casa que Natalia se escondeu. Eles compararam a letra de uma carta que acharam no lixo da casa com a que tinham de Natalia e constataram que se tratava dela mesmo. Foi quando a prisão ocorreu. Os policiais ressaltaram que Natalia não demonstrou nenhum remorso do que fez com o próprio filho.

Links Patrocinados

A mãe foi presa pelo que fez com seu bebê

Mãe foi presa por ter deixado seu bebê ser queimado

Comentários

Links Patrocinados