Patrícia Abravanel soube que sofria aborto em exame ao lado Silvio Santos

Por: Bruna Romanini



Reprodução: Confira o desabafo de Patrícia Abravanel a seguir

A apresentadora Patrícia Abravanel falou sobre a dor de sofrer dois abortos espontâneos antes de engravidar de Jane

A apresentadora Patrícia Abravanel falou sobre uma situação muito difícil que enfrentou. Em entrevista para o canal do Youtube Amar por Mariana Kupfer, ela relatou que sofreu dois abortos espontâneos entre a gestação do filho Pedro, 3 anos, e da filha Jane, 5 meses.

O segundo aborto foi ainda mais difícil porque ela descobriu que o bebê não estava bem em um ultrassom feito na presença de toda a sua família, inclusive do seu pai, o apresentador e empresário Silvio Santos.

Cadastre-se

Patrícia falou sobre a dor das suas perdas. “Foi terrível. Eu tive que esperar um ano após o parto do Pedro para começar a tentar engravidar porque tinha feito cesárea. Ai eu esperei esse um ano e já comecei a tentar. E ai…nada….e ai quando veio eu fiquei tão feliz! Ai duas semanas depois eu tive um sangramento e fiquei em deprê, três dias sem sair de casa…”, contou Patrícia.

A apresentadora também relatou que seu segundo aborto espontâneo foi ainda mais difícil.  “Ai eu tive outro aborto, perdi dois antes da Jane e ai eu praticamente enlouqueci. Porque ai que eu fiquei mais ansiosa eu vi que não era assim fácil ter um filho. Gravidez é um presente de Deus. Eu não fiz nada de errado para perder dois…mas…de repente Deus estava me preparando para dar mais valor ainda…”, contou Patrícia.

Ela também relatou que devido às duas perdas, ela estava muito tensa e ansiosa na gestação de Jane. “Por isso que foi uma gravidez de muita ansiedade, eu estava com muito medo, pois já tinha perdido dois antes. Nos primeiros três meses eu não fiz ginástica e não queria contar para ninguém”.

A apresentadora relatou que seu pai, Silvio Santos, respeitou seu desejo  de manter a gestação em segredo nos primeiros meses porque havia acompanhado sua dor com as duas perdas. “O meu pai contou a do Pedro, mas essa ele não contou porque ele viu que eu sofri. Ele acompanhou as alegrias e as tristezas. Eu sofri nas duas perdas e na segunda foi ainda mais difícil porque eu levei meu pai, minha mãe, minhas irmãs para ver o ultrassom. E quando a gente estava com a família inteira, o ultrassom mostrou que o coraçãozinho já não estava super bom…então ele acompanhou tudo e respeitou na hora que eu fiquei grávida da Jane”.

Patrícia contou que só conseguiu ficar verdadeiramente tranquila quando Jane nasceu. “Ai deu os três meses da Jane e eu anunciei a gravidez. Mas eu vou falar que não foi uma gravidez que eu curti tanto quanto a do Pedro porque na dele eu não tinha essa noção. Eu curti tanto a primeira, mas porque eu não tinha noção, a segunda eu estava muito preocupada, então não curti tanto. Não foi uma gravidez super alegre, foi uma gravidez com muita ansiedade. Mas a chegada dela foi a melhor coisa do mundo, um alivio dela ser saudável e estar ali, ai eu curti e me entreguei para a licença-maternidade, concluiu.

Veja mais

Comentários



Veja mais