Queda de cabelos no pós-parto: como evitar e cuidados importantes

Por: Bruna Romanini



Foto: Getty Images

Veja o que fazer para reduzir a queda de cabelos no pós-parto e quando esta queda é preocupante

Durante a gestação os cabelos da mulher ficam bonitos, fortes e saudáveis. “Tal vitalidade é decorrente da intensa atividade dos hormônios femininos, estrógeno e progesterona. Já os hormônios masculinos estão muito reduzidos nessa fase”, explica a dermatologista Juliana Annunciato da Clínica Essenza São Paulo.

Porém, no pós-parto a situação fica muito diferente. “Após o nascimento do bebê, cerca de 2 a 3 meses depois, os níveis de estrogênio que estavam altos na gravidez diminuem e isso pode acelerar a queda de cabelo. Além disso, o stress do início da maternidade, a alimentação ruim e a privação do sono podem intensificar esse processo. Os folículos dos fios ficam em estágio de repouso durante a gestação e após esse período todos os fios que não caíram podem cair no pós-parto”, alerta a ginecologista obstetra Heloisa Brudniewski.

Cadastre-se

A queda de cabelos costuma começar por volta do segundo ou do terceiro mês após o parto e se estende até o sexto mês. “Se o período se estender além do esperado ou se aparecerem falhas importantes no couro cabeludo é importante procurar o médico”, conta Heloisa Brudniewski. Outros sinais de alerta são quedas dos pelos, como sobrancelha e cílios.

Algumas atitudes simples podem ajudar a diminuir a intensidade da queda dos fios de cabelo. Manter uma alimentação saudável durante a gestação já contribui na prevenção da queda de cabelo intensa no pós-parto. “Já no pós-parto, a ingestão de vitaminas e alimentos ricos em ferro, zinco, cobre e vitamina B6 ajudam a diminuir a queda”, conta Heloisa Brudniewski.

Também é interessante evitar alguns produtos. “Deve-se evitar químicas agressivas que podem agredir a haste do fio e provocar quebras. É importante ressaltar que os cabelos devem ser lavados normalmente, pelo menos a cada dois dias, a história que lavagens repetidas aumenta a queda é mito”, observa Juliana Annunciato

Outra questão importante é prestar atenção nas suas emoções. “O controle da ansiedade também tem seu papel na redução da queda”, afirma Juliana Annunciato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Veja mais

Comentários





Veja mais