Parto prematuro: é possível prevenir?

Por: Bruna Romanini



Foto: Getty Images

Algumas atitudes são essenciais para evitar o parto prematuro, saiba quais são elas

A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) listou algumas atitudes que podem prevenir o parto prematuro. São elas:

-Acompanhamento pré-natal com ênfase na educação das pacientes de alto risco para o reconhecimento precoce dos sintomas do período que antecede o trabalho de parto prematuro. Cólicas uterinas e sensação de peso no abdômen são os principais sinais deste momento.
-Mulheres que são identificadas como pacientes que correm mais risco de ter o parto prematuro devem diminuir ao máximo as atividades físicas.
-Essas mulheres também devem se alimentar corretamente e evitar ainda mais bebidas alcóolicas.

Cadastre-se

Nos casos de mulheres saudáveis, cujos médicos não consideraram que elas têm maior risco de parto prematuro, ainda é importante manter uma boa alimentação, pois a má nutrição pode aumentar as chances do nascimento prematuro. Saiba como deve ser a dieta das gestantes nesta outra reportagem do portal BebêMamãe.com. 

O baixo peso materno e a idade da mulher, como nos casos de gravidez na adolescência, também aumentam as chances do parto prematuro.

Veja mais

monica benini junior parto
Thaís Fersoza parto Teodoro
Jose Loreto Debora trabalho parto
Thais Fersoza parto Teodoro

Comentários





Veja mais