Primeiros  3 meses do bebê: como estimular desenvolvimento

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Saiba como estimular todo o desenvolvimento do seu bebê nos primeiros 3 meses

É essencial estimular o bebê e isto começa desde os primeiros 3 meses de vida. “Isto irá fazer com que o desenvolvimento cerebral aconteça de forma gradual e incentivar o pequeno a conhecer o ambiente que habita, nas habilidades cognitivas e sociais”, constata o pediatra e neonatologista Jorge Huberman.

Algumas atitudes simples dos pais ajudam a estimular o bebê nos primeiros três meses de vida. São elas:

Cadastre-se

Colocar objetos coloridos e macios a 20 centímetros do bebê

Com esta distância o bebê conseguirá focar melhor no que está vendo. Quando algo está muito próximo do pequeno, ele não consegue focar e costuma ficar vesgo. “Afinal, a visão ainda está em desenvolvimento, ele só enxergará bem quando tiver cerca de 8 a 9 meses de vida”, diz Jorge Huberman.

Movimente os objetos lentamente na frente do bebê

Mantendo a distância mencionada acima, movimentar os objetos lentamente na frente do bebê é uma ótima ideia. “Isto irá fazê-lo olhar para os lados e aprender a se localizar no espaço”, conta Jorge Huberman.

Ajude o bebê a colocar as mãozinhas e pezinhos na boca

Esta atitude é interessante porque irá fazer com que o pequeno tenha conhecimento das partes do próprio corpo.

Converse e cante para o bebê

Conversar e cantar são essenciais para um bom desenvolvimento. “Nestes momentos também é importante estar atento à audição do bebê, pois precisamos de uma audição normal para adquirir a linguagem espontaneamente”, conta Jorge Huberman.

Para incentivar o seu bebê a falar, veja a orientação do pediatra Jorge Huberman sobre como devem ser essas conversas:

  • Fale muito com o bebê
  • Fale normalmente e corretamente com o seu filho, nada de “pepeta”, “banbanho” e etc.
  • Responda ao seu choro, o choro é a linguagem do bebê e o adulto deve responder a esse choro.
  • Pratique a conversa do dia a dia. “Esse tópico chamo de narrativa de acontecimento. Funciona da seguinte maneira, quando estiver trocando a fralda do bebê, por exemplo, vá explicando tudo o que está fazendo, conversando com ele o tempo todo. Esse tipo de conversa é muito importante para a linguagem e também para que o bebê se sinta emocionalmente seguro”, explica Jorge Huberman.
  • Cante para o seu filho, mesmo que você não seja uma ótima cantora, o pequeno certamente vai amar.

Pendure objetos coloridos em várias posições e alturas em cima do bebê

Ao penduras objetos em diversas posições e alturas em cima do pequeno o bebê é estimulado a tentar alcança-los.

Carregue o bebê no colo virado para frente, como se fosse uma cadeirinha

Esta atitude simples é muito interessante para o desenvolvimento. “Não só irá estimular o olhar como também vai ajudar a firmar a cabeça do pequeno”, constata Jorge Huberman.

Confira outras atitudes que estimulam o bebê  de acordo com o pediatra Jorge Huberman: 

  • Quanto o bebê estiver no colo ou deitado, movimentar objetos ou a mão lateralmente
  • Colocar o bebê de bruços e apoiar as mãos nos pés dele, dando pequenos impulsos, para que ele vá se arrastando.
  • Juntar as mãos do bebê como se ele fosse bater palmas.
  • Quando o bebê estiver deitado de barriga para cima, puxá-lo com cuidado, para que ele se levante um pouquinho, e deitá-lo novamente.
  • Balançar chocalhos para que o bebê associe o som ao movimento.
  • Às vezes carregar o bebê no colo virado para a frente, como se fosse uma cadeirinha, para ajudá-lo a firmar a cabecinha.

Estímulos no 2º mês do bebê:

  • Colocar o bebê de bruços, com brinquedos coloridos em ambos os lados, para estimular a noção de lateralidade.
  • Movimentar objetos coloridos na frente do bebê, brincando e conversando com ele; isso estimula a movimentação ocular.
  • Cantar e conversar muito com o bebê.
  • Pendurar no berço objetos coloridos que façam barulho, em várias alturas e posições, para que o bebê possa até alcançá-los.

Estímulos no 3º mês do bebê:

  • Manter mais vezes o bebê de barriga para baixo para ele brincar, ficando sempre junto dele.
  • Colocar brinquedos ao alcance da mão do bebê para que ele tente pegá-los.
  • Utilizar móbiles para que o bebê brinque e tente tocá-los com as mãos ou os pés enquanto está deitado.
  • Tocar e movimentar o corpo do bebê durante as brincadeiras para que ele perceba o espaço que ocupa e os movimentos que pode realizar.

Atitudes essenciais

Saiba que diversas pesquisas apontaram seis aspectos fundamentais no lar para o desenvolvimento do bebê. São eles:

  1. Incentivo para explorar e conhecer o ambiente que o bebê habita
  2. Estimulação nas habilidades cognitivas e principalmente as sociais, seja por meios de brincadeiras que ajudem o raciocínio do bebê ou até mesmo por atividades que promovam a socialização desse bebê.
  3. Elogios frequentes aos bebês, independente se o bebê teve sucesso ou não na atividade desempenhada.
  4. Não agressão, seja ela verbal ou física. “Ou seja, ter muita paciência e evitar os maus-tratos, pois a violência seja ela física ou psicológica irá prejudicar o desenvolvimento do bebê”, diz Jorge Huberman.
  5. Orientação nas atividades do bebê para que ele expanda e evolua nas muitas habilidades que ele possui.
  6. Estimulação da linguagem, ou seja, dialogar sempre com o bebê, estimular as diversas formas de linguagem seja ela falada ou até mesmo os gestos.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários