Xixi e cocô do recém-nascido: informações essenciais

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Saiba tudo sobre as cores e texturas consideradas normais nas fezes e no xixi do recém-nascido

Nos primeiros dias e meses de vida, o xixi e cocô do recém-nascido são muito diferentes das demais crianças e adultos. Por isso, veja o que é considerado normal e o que não é no xixi e cocô do recém-nascido:

Xixi do recém-nascido

Cadastre-se

Nos primeiros dias de vida, seu bebê pode urinar de hora em hora ou até de quatro a seis vezes por dia.  Caso o bebê esteja febril ou doente ou em dias muito quentes, a frequência com que o bebê faz xixi pode cair pela metade e ainda ser considerado normal.

Lembre-se que fazer xixi nunca deve ser algo doloroso, portanto, se seu bebê mostrar desconforto enquanto urina, avise o pediatra. Isto porque pode ser um sinal de infecção urinária ou outros problemas no trato urinário.

Em recém-nascidos saudáveis, a cor da urina pode variar de amarelo claro até mais escuro. Urinas mais escuras podem ser um sinal de que o bebê não está bebendo líquidos suficientes, no caso o leite materno ou a fórmula.

Às vezes podem aparecer manchas rosas nas fraldas que os pais podem confundir com sangue. Na verdade, estas manchas costumam ser sinal de uma urina altamente concentrada, que tem uma coloração rosa. Desde que o bebê molhe pelo menos quatro fraldas por dia, não há motivo para preocupação. Porém, se estas manchas rosas persistirem, consulte seu pediatra.

A presença de sangue na urina do bebê ou na fralda nunca é algo normal e você deve avisar o pediatra assim que ocorrer. O sangue na fralda pode ser sinal de alguma alergia à fralda, mas também pode indicar problemas mais sérios. Caso o sangramento venha acompanhado de outros sintomas, como dor abdominal e sangramento em outras áreas, é importante buscar ajuda médica.

Saiba mais sobre o xixi do bebê aqui.

Cocô do bebê

Começando no primeiro dia de vida e nos próximos que vão se seguir, os primeiros cocôs que seu bebê irá fazer na verdade não serão cocôs, mas sim mecônio. Trata-se de uma substância negra ou verde-escuro que estava presente nos intestinos do bebê antes do nascimento e uma vez que o mecônio passa, as primeiras fezes têm coloração verde amarelada.

Nos bebês que mamam no peito, a coloração do cocô pode ser mostarda. Até o bebê começar a comer sólidos, a consistência do cocô costuma ser macia. Quando o pequeno consome fórmula, a coloração do cocô pode ser bronzeada ou amarelada e o cocô costuma ser mais firme do que o dos bebês que amamentam.

Tanto nos casos dos bebês que mamam no peito ou na fórmula, fezes muito duras ou secas podem ser um sinal de falta de consumo de líquidos ou que o bebê está perdendo muitos líquidos devido a alguma doença, febre ou ao calor.

Uma vez que o bebê começou a comer sólidos, fezes duras podem indicar que o bebê está comendo muitos alimentos que podem constipar o pequeno.

A seguir, confira alguns pontos para ficar atenta em relação às fezes do bebê:

  • Variações ocasionais na cor e consistência nas fezes são normais. Por exemplo se o bebê tiver um trânsito intestinal mais lento em um dia porque comeu algo diferente, não há problemas. Algumas variações na coloração das fezes também podem ocorrer. Porém, se houver grandes variações, como sangue nas fezes e muco, entre em contato com o pediatra;
  • Como o cocô do bebê já é naturalmente mole, é difícil saber quando o pequeno está com diarreia ou não. O principal sinal de diarreia está na frequência com que o pequeno faz cocô, se for mais de uma vez por refeição, é importante ficar atento e entrar em contato com o pediatra, especialmente se o bebê apresentar também febre e tiver menos de dois meses;
  • A frequência com que o bebê faz cocô varia muito, é muito comum alguns bebês fazerem cocô logo após ou mesmo durante a amamentação. Isto é resultado de um reflexo gastrocólico exaltado, que faz com que o bebê faça cocô assim que seu estômago se enche de alimento;
  • Entre três e seis semanas de vida, alguns bebês que mamam no peito podem fazer cocô apenas uma vez na semana e isto ainda é considerado normal. Isto ocorre porque o leite materno deixa pouco sólido para ser eliminado do sistema digestivo da criança. Isto não é um sinal de constipação e não deve ser considerado um problema desde que as fezes sejam macias e o bebês esteja ganhando peso e amamentando normalmente;
  • Bebês que consomem fórmula devem fazer cocô pelo menos uma vez ao dia. Caso o pequeno faça menos do que isso e tenha fezes duras, ele pode estar constipado. É importante entrar em contato com seu pediatra.

Saiba mais sobre o cocô do bebê aqui.

Fonte consultada:

Academia Americana de Pediatria

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários