Mãe que teve quase todo corpo queimado conta como é amamentar seu bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução Instagram

Turia Pitt deu à luz ao seu primeiro filho após ter 65% do corpo queimado em um incêndio

A australiana Turia Pitt se tornou mãe pela primeira vez no início deste mês de dezembro. Mas o caminho até a maternidade não foi fácil. Isto porque em 2011,  Turia teve 65% de seu corpo queimado após ocorrer um incêndio no lugar onde ela realizava uma maratona.

Turia passou cinco meses internada no hospital, enfrentou 200 cirurgias e precisou usar uma máscara no rosto por dois anos. Durante todo seu tratamento, Turia contou com o apoio do namorado de longa data, Michael Hoskin. Ele deixou o trabalho para se dedicar 100% ao tratamento de Turia.

Cadastre-se

Com o passar dos anos, Turia foi se recuperando e se tornou uma palestrante motivacional e um sucesso nas redes sociais.   Em seu perfil no Instagram, é comum encontrar mensagens como esta: “Lembre-se de que ninguém é superfeliz o tempo todo. Assim como temos dias ótimos, temos dias horrorosos (no post, ela demonstra os adjetivos usando emojis com rostos e outros símbolos). A vida é feita de todos os emojis do teclado, não apenas os bons. Então, aceite os dias ruims e diga a você mesmo “Ok, hoje não foi o melhor. Está tudo bem. Amanhã é um novo dia e eu provavelmente vou me sentir melhor”.

Ela se casou com Michael e em 2017 ela engravidou e agora deu à luz ao primeiro filho do casal: um menino que se chama Hakavai Hoskin.

E agora ela falou como está sendo amamentar seu pequeno. “Eu realmente achei a amamentação muito difícil no começo. Mas depois eu percebi que era a primeira vez que eu estava amamentando e também era a primeira vez que o Hakavai mamava! E a primeira vez que você tenta algo novo você definitivamente não será bom nisso. Nós ainda não somos experts, mas nós estamos chegando lá!”, disse a mamãe Turia.

Veja mais

leite materno sheron menezzes
leite empedrado adriana santanna

Comentários





Veja mais