Mãe revela como foram últimos dias da filha com doença rara e emociona

Mãe revela como foram últimos dias da filha com doença rara e emociona

mae menina

A mãe da menina Sophia falou sobre os últimos dias de sua pequena

A mãe da menina de dez anos que comoveu o mundo falou sobre os últimos dias de sua pequena

A mãe Natalie Weaver emocionou ao revelar como foram os últimos dias de sua filha Sophia de 10 anos. A menina Sophia comoveu o mundo no ano passado. Ela nasceu com má formações no rosto, mãos e pés e era portadora de uma síndrome chamada Síndrome de Rett.

Sua história ficou conhecida por todo o mundo por um triste motivo. Ocorre que alguns internautas começaram a usar suas fotos em campanhas a favor do aborto. Diante disso, Natalie saiu em defesa da filha e escreveu um lindo texto sobre sua pequena.

A pequena Sofia faleceu em maio devido à complicações relacionadas aos problemas de saúde com os quais nasceu. E agora, Natalie emocionou ao falar sobre os últimos dias de sua filha.

Natalie revelou em entrevista para a revista People que em janeiro deste ano, após Sophia ter passado por problemas respiratórios devido à sua 30ª cirurgia, ela e o marido decidiram que não iriam mais tomar medidas extremas para prolongar a vida da filha. “Eu prometi que não a levaria mais para o hospital. Foi a decisão mais difícil que já tomamos na vida, mas eu precisava ouvir o corpinho dela e ela não estava aguentando mais”, afirmou Natalie.

Além disso, Natalie também decidiu deixar com que sua pequena aproveitasse a vida ao máximo. Ela e o marido começaram a levar a filha para passeios. “Fazia um bom tempo que não a levávamos porque as pessoas haviam sido tão cruéis com ela no passado que acabamos evitando. Além disso, o sistema imunológico dela tornava os passeios mais difíceis”, relatou Natalie.

Em seus últimos meses de vida, Sophia visitou o museu, o cinema, o aquário e até mesmo uma pista de skate! “Ela sorriu o tempo todo! Nós falamos para ela: ‘vamos nos divertir pelo resto de sua vida!’. Eu falei para ela: ‘não vai ter mais médicos, hospitais, isso acabou’. E seus olhos brilharam e ela conseguiu dizer: ‘acabou mesmo?’”, contou Natalie.

Após a morte de Sophia, Natalie e o marido iniciaram uma ONG para ajudar crianças que nasceram com grandes má formações. Eles já conseguiram arrecadar mais de R$ 155 mil para 50 famílias com filhos que nasceram com má formações.

Com este dinheiro, eles conseguiram comprar remédios e equipamentos para estas famílias. “Eu recebi mensagens de todo o mundo de pessoas contando como a história de Sophia os ajudou. Eu gostaria de ter tido mais tempo para mudar o mundo para a Sophia e para outras pessoas como ela. Ainda existe muito ódio e crueldade contra pessoas com má formações, mas eu acho que consegui mudar um pouco isso e espero conseguir fazer mais”, concluiu Natalie.

mae menina

A menina Sophia no museu em foto feita por sua mãe

Comentários



Veja mais