Guia completo para fazer papinha de bebê em casa

Por: Gabriela Kimura

bebê comendo papinha com colher

Foto: CC0 Creative Commons – A papinha de bebê caseira pode ser uma opção mais saudável, barata e gostosa.

Saiba como preparar papinha para bebê caseira, quais cuidados e alimentos escolher.

Com o mêsversário de seis meses que se aproxima, muitas mães podem ficar preocupadas com a introdução alimentar da criança. Nessa hora, é quase imediato pensar na papinha de bebê: faz mal comprar a versão pronta? Posso fazer em casa? Como escolher as quantidades?

Para ajudar nesse processo e incentivar o preparo caseiro da papinha de bebê, montamos esse guia com tudo o que você precisa saber. Saiba como escolher os alimentos, como congelar, montar o pratinho e servir a papinha para o bebê.

É importante dizer que, apesar de todas as vantagens que receitas caseiras de papinha podem ter, vale como cada mãe ou pai consegue equilibrar isso na rotina. Se for possível incluir as papinhas no cardápio que já está no cotidiano da família, melhor.

Sendo assim, a papinha de bebê caseira é mais saudável que as opções prontas do mercado pelos mais diversos motivos. Principalmente porque, como afirma a nutricionista Juliana Pizzocolo, por ser caseira, você sabe exatamente o que tem ali, como foi preparado, quais temperos foram utilizados e não tem aditivos ou conservantes.

Além disso, na fase de introdução alimentar, as crianças precisam conhecer as texturas, sabores e aromas dos alimentos. Papinhas prontas costumam ter consistências mais líquidas e dificultam a identificação de qual ingrediente o bebê pode gostar ou não. E isso também ajuda a aceitação do alimento quando os pais utilizam os mesmos ingredientes para a papinha do bebê nas refeições familiares.

Amamentação e introdução alimentar do bebê

A orientação mundial, assim como a do Ministério da Saúde, é a amamentação exclusiva até os seis meses de idade. A partir desse período, começa a fase de introdução alimentar, com pedacinhos de frutas e pequenas quantidades dos mais variados alimentos possíveis.

Dos seis meses em diante, é indicado manter o aleitamento materno se possível, inserindo a alimentação de forma lenta e gradual, de três vezes a cinco vezes por dia. Esta última é para crianças que já estão desmamadas. Aos seis meses, começa a oferta por papinhas de bebê de frutas e a 1ª refeição (ou almoço). A papinha de fruta deve ser amassada com um garfo, para que não tenha pedaços grandes que levem a criança à engasgar, mas que possa ser sentido em textura e sabor.

  • 6 meses completos – papa de frutas e 1ª refeição (almoço)
  • 7º ao 8º mês – 2ª refeição (jantar)
  • 9º ao 11º mês – gradativamente, passar para refeição da família adaptando a consistência
  • 12º mês – alimentação da família
Bebê com avocado nas mãos

Foto: CC0 Creative Commons – Usar as mãos para conhecer as texturas dos alimentos ajuda na introdução alimentar.

Como escolher os ingredientes da papinha para bebê

Não existem regras na escolha do que colocar na papinha de bebê, pois é fundamental que ela seja exposta à maior quantidade de alimentos possíveis. Ainda assim, as especialistas sugerem alguns cuidados para facilitar a transição:

  • Ofertar as comidas que a própria família consome também para a criança, respeitando o volume. Aproveite os ingredientes das refeições de vocês para montar a papinha de bebê.
  • Preferir legumes, verduras e frutas da época, que podem conter níveis menores de agrotóxicos. Ou, ainda, consumir orgânicos, se for viável.
  • Ter em mãos a quantidade de cada grupo alimentar necessário para uma alimentação balanceada. O ideal é ter 1 porção de cada: +- 50g de proteína ou ovo, 1 carboidrato, 1 porção de feijão ou outras leguminosas, 1 folha verde e 1 leguminosa.
  • Antes de 1 ano de vida, não é recomendado inserir o leite de vaca na alimentação da criança.
  • Alguns alimentos, como beterraba e espinafre, devem ser intercalados e não servidos todos os dias, pois, além de baixa biodisponibilidade de ferro, interferem na absorção de cálcio e ferro de outros alimentos.
  • Alguns alimentos com glúten devem ser introduzidos até o 9º mês de idade, portanto, iniciar após o 7º mês uma porção de macarrão por semana.
  • Se quiser oferecer suco de frutas, é melhor que sejam naturais, sem adição de açúcar ou água, limitando a 100 ml por dia.
Alimentação para papinha de bebê

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde – Grupos alimentares para papinha de bebê.

Quais temperos usar para preparar a papinha?

Assim como a escolha de ingredientes da época e a escolha da papinha de bebê caseira, os temperos devem seguir a mesma linha de uma cozinha natural. Isso significa que temperos como cebola, alho, coentro, cheiro-verde, orégano e salsinha, por exemplo, podem ser utilizados, com moderação. É muito importante que o bebê tenha contato com o alimento em seu sabor mais natural possível, pois faz parte da educação nutricional da primeira infância.

Evite o uso de temperos prontos ou desidratados, já que eles podem conter muito sódio, conservantes e outros aditivos que não são benéficos.

Como cozinhar os alimentos da papinha para bebê

Para facilitar o dia a dia dos pais, a parte de cozinhar os alimentos pode e deve ser incorporada ao preparo das refeições familiares. Sempre respeitando a idade do bebê e as indicações de tempero e escolha dos ingredientes, o melhor método é cozinhar somente em água, principalmente carnes.

Se quiser servir ovo como proteína, o Ministério da Saúde recomenda cozinhá-lo bem – ou seja, nada de gema mole!

Como congelar papinha de bebê

Apesar de saber que comida fresca é sempre melhor, os congeladores estão aí para ajudar e facilitar a vida também. Na hora de congelar os alimentos já cozidos da papinha de bebê, prefira deixá-los sem tempero (inclusive sal) e escolha bem o recipiente. O melhor potinho para a papinha caseira ser congelada é o de vidro, porque o de plástico pode ter substâncias tóxicas, como o BPA (bisfenol-A).

Se quiser guardar na geladeira – seja a sobra ou a papinha da próxima refeição -, o limite é de dois dias. Caso queira congelar, o tempo máximo é de dois meses. Sempre com etiqueta da data e com os alimentos que estão naquele recipiente.

Como descongelar a papinha

Conforme você fizer um planejamento semanal das papinhas de bebê, você pode ir deixando os alimentos da próxima refeição na geladeira para descongelar naturalmente. Na hora de servir, prefira aquecer a papinha na panela em vez de usar o micro-ondas. Ele não é proibido, porém, pode alterar a consistência e sabor das papinhas. E fique de olho na temperatura: o ideal é servir em temperatura ambiente ou morna, para não queimar a boca do bebê e, principalmente, para que ele possa sentir sabor e textura da comida. Quando algo está muito quente ou gelado, “anestesia” o paladar e nem adultos nem crianças sentem exatamente aquele ingrediente na boca.

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde – Porções em papinhas

Como montar a papinha de bebê

Você escolheu os melhores ingredientes, foi à feira, cozinhou tudo bonitinho e com os temperos frescos. E como montar as porções de cada grupo alimentar e quantidades? De acordo com as especialistas, a criança quando está comendo bem, consegue ingerir cerca de 20 ml ou 20 g por quilo. Isso significa que um bebê de 7 kg consegue comer 150g por dia, aproximadamente. Não obstante o melhor guia continua sendo a boa e velha estratégia da “colher”: oferecer até que a criança recuse.

Nas primeiras papinhas, tudo é novidade. Pode ser que ela adore ou recuse certos alimentos, principalmente por desconhecer os gostos, cheiros e texturas deles. E você pode insistir até 10 vezes nas comidinhas que o bebê recusar: só aí, então, é que se diz que ele não gosta.

Se tiver dúvida das quantidades, a Cartilha de Orientação Nutricional Infantil da Universidade Federal de Medicina de Minas Gerais (UFMG), listou quanto colocar de cada grupo:

1. Pães, cereais, tubérculos e raízes:

Dentre as opções, você pode escolher uma delas.

  • 1 ½ colher de (sopa) aipim cozido (ou macaxeira ou mandioca) ou 2 colheres (sopa) de arroz branco cozido ou aveia
  • 1 unidade média de batata cozida
  • ½ unidade de pão francês
  • 3 unidades de biscoito de leite ou biscoito tipo “cream cracker”
  • 4 unidades de biscoito tipo “maria” ou “maisena”

2. Frutas:

Lembre-se de amassar com um garfo e ir deixando os pedaços maiores conforme a idade da criança.

  • ½ unidade de banana nanica ou caqui ou fruta do conde
  • 1 unidade de caju ou carambola ou kiwi ou laranja ou pêra ou laranja lima ou nectarina ou pêssego
  • 2 unidades de ameixa preta ou vermelha ou limão
  • 4 gomos de laranja bahia ou seleta
  • 9 unidades de morango

3. Verduras, legumes e hortaliças:

  • 1 colher (sopa) de beterraba crua ralada ou cenoura crua ou chuchu cozido ou ervilha fresca ou couve manteiga cozida
  • 2 colheres (sopa) de abobrinha ou brócolis cozido
  • 2 fatias de beterraba cozida
  • 4 fatias de cenoura cozida
  • 1 unidade de ervilha torta ou vagem
  • 8 folhas de alface

4. Leguminosas:

  • 1 colher (sopa) de feijão cozido ou ervilha seca cozida ou grão-de-bico cozido
  • ½ colher de sopa de feijão branco cozido ou lentilha cozida ou soja cozida

5. Carne bovina, frango, peixe e ovo:

  • ½ unidade de bife bovino grelhado ou filé de frango grelhado ou omelete simples ou ovo frito ou sobrecoxa de frango cozida ou hambúrguer (caseiro)
  • 1 unidade de espetinho de frango ou ovo cozido ou moela
  • 2 unidades de coração de frango
  • 1 filé de merluza ou pescada cozido
  • ½ unidade de peito de frango assado ou sobrecoxa ou coxa
  • ½ fatia de carne bovina cozida ou assada
  • 2 colheres (sopa) de carne bovina moída refogada

6. Leite, queijo e iogurte:

  • 1 xícara (chá) de leite fluido (a partir de 1 ano)
  • 1 pote de bebida láctea ou iogurte de frutas ou iogurte de polpa de frutas
  • 2 potes de leite fermentado ou queijo tipo petit suisse
  • 2 colheres (sopa) de leite em pó integral
  • 3 fatias de mussarela
  • 2 fatias de queijo minas ou pausterizado ou prato
  • 3 colheres (sopa) de queijo parmesão

7. Óleos e gorduras:

  • 1 colher (sobremesa) de azeite de oliva ou óleo de soja ou
    canola
  • 1 colher (sobremesa) de manteiga ou margarina

8. Açúcares:

  • ½ colher (sopa) de açúcar refinado
  • 1 colher (sopa) de doce de leite cremoso ou açúcar mascavo
    grosso
  • 2 colheres (sobremesa) de geleia
  • 3 colheres (chá) de açúcar cristal
Criança no cadeirão comendo com as mãos

Foto: CC0 Creative Commons – Comer com as mãos faz parte do aprendizado!

Cuidados com o preparo da papinha de bebê

Assim como você toma certas precauções quando cozinha no dia a dia, com o preparo da papinha caseira não deve ser diferente. Afinal, um pouquinho de cuidado não faz mal, não é?

  1. Não precisa lavar as frutas e verduras com água e sabão, porque as mãos e a água já são suficientes.
  2. Prefira carnes sem gorduras aparentes.
  3. Lave bem as mãos antes de começar a cozinhar.
  4. Fique de olho na validade dos alimentos.
  5. Armazená-los de forma correta é o caminho para manter a qualidade e durabilidade.

Papinha de bebê sem carne faz mal?

Apesar de ser uma informação bastante divulgada, a carne vermelha não é a única fonte de ferro na alimentação das crianças. O nutriente é importante para o crescimento e nutrição infantil, mas pode ser adquirido em outros alimentos, como frutas secas, espinafre, melaço, feijão, lentilha, ovos e certos tipos de peixes. A indicação da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) é sempre procurar um(a) especialista para orientar sobre incluir ou não carne vermelha na papinha de bebê, caso a família seja vegetariana ou não consuma carne.

Foto: Divulgação/OPAS - Variar as cores do prato é incluir mais nutrientes na papinha de bebê.

Foto: Divulgação/OPAS – Variar as cores do prato é incluir mais nutrientes na papinha de bebê.

Para ajudar a montar um cardápio, a nutricionista Juliana Pizzacolo separou 4 receitas salgadas e 4 receitas doces. Você vai ver como não é preciso muitos ingredientes para ter uma papinha de bebê saudável e caseira!

Confira também mais receitas de papinhas salgadas, receitas de papinhas doces, papinhas para aumentar a imunidade e papinhas para o Natal e Ano Novo.

Papinha de macarrão com vegetais

Ingredientes

  • Macarrão cabelo de anjo
  • 1 colher (sopa) de abobrinha picadinha
  • 2 colheres (sopa) de couve-flor picadinha
  • 1 tomate
  • 2 colheres (sopa) de berinjela
  • 2 colheres (sopa) de couve
  • 2 colheres (sopa) de carne moída

Modo de preparo

Bata o tomate, a berinjela, a abobrinha no liquidificador. Leve ao fogo até apurar. Refogue a carne moída com cebola, alho e salsinha em um fio de azeite. Acrescente o molho, a couve picadinha e a couve flor picadinha. Deixe cozinhar. Acrescente o macarrão já cozido e misture bem.

Papinha de Mandioquinha

Ingredientes

  • 1 mandioquinha
  • 2 colheres (sopa) de escarola bem picadinha
  • 1 colher (sopa) de frango cozido picadinho
  • 1 colher (sobremesa) de arroz integral bem cozido
  • 2 colheres (sobremesa) de caldo de feijão

Modo de preparo

Cozinhe bem o arroz, até ele ficar bem molinho. Reserve. Cozinhe o frango com um pouco de cebola, alho e salsinha, assim já dá um temperinho gostoso. Pique bem picadinho e reserve. Cozinhe o feijão e reserve o caldo. Cozinhe a mandioquinha, amasse com o garfo e acrescente o arroz, o frango e a escarola bem picadinha ainda crua.
Acrescente o caldo de feijão e refogue tudo junto com 1 fio de azeite.

Papinha de frango, lentilha, mandioquinha e agrião

Ingredientes

  • Frango desfiado
  • 1 dente de alho
  • Água
  • Mandioquinha (ou batata baroa)
  • Lentilha (deixar de molho na véspera)
  • Agrião
  • Azeite

Modo de preparo

Em uma panela refogue o alho com azeite, acrescente o frango e a lentilha e cubra com água suficiente para cozinhar por 15 minutos. Ponha a mandioquinha, acerte a água e cozinhe por mais 10 minutos. Acrescente o agrião e cozinhe até que fique em consistência pastosa e com pouca água. Amasse ou bata no liquidificador antes de servir.

Receita do Le Lieu Sucre.

Papinha de lentilha e abóbora

Ingredientes

  • Abóbora sem sementes e sem casca – uma fatia não muito grossa
  • 1 xícara (chá) de lentilhas (deixar de molho na véspera)
  • Água
  • Uma pitada de sal

Modo de preparo

Em uma panela coloque a abóbora picada, a lentilha, uma pitadinha de sal e cubra tudo com água. Em fogo médio deixe cozinhar até que a água dê uma boa secada e as lentilhas estejam macias. Bata tudo em um liquidificador.

Papinha de mamão, maçã e pera

Ingredientes

  • 4 maçãs
  • 1 pera
  • 1 fatia de mamão

Modo de preparo

Descasque e pique as maçãs. Leve ao fofo coberta de água. Quando estiver mole amasse com um garfo ou passar em um crivo. Reserve. Cozinhe também da mesma forma a pera e o mamão e amasse. Separe a maçã em duas partes, misture uma parte com a pêra e a outra com o mamão.

Papinha de manga, cenoura e mamão

Ingredientes

  • 3 Cenouras médias
  • 1 Manga madura
  • 2 Maçãs Fuji

Modo de preparo

Aqueça o forno à 180 °C. Limpe as cenouras, descasque e corte em pedaços a manga, divida as maçã ao meio e retire as sementes. Arrume as frutas e a cenoura na assadeira e coloque no forno por 25 minutos ou até as frutas ficarem douradas. Retire a assadeira do forno, raspe a poupa da maçã e bata no mixer ou liquidificador juntamente com a cenoura e a manga.

Papinha de pêssego

Ingredientes

  • 04 pêssegos maduros
  • Folhas de hortelã

Modo de preparo

Em uma vasilha com água fervente, mergulhe os pêssegos – previamente lavados – por 60 segundos. Imediatamente depois, transfira-os para um recipiente com água gelada afim de interromper o cozimento. Descasque os pêssegos, corte-os e dispense os caroços. Amasse a fruta com um garfo ou bata no liquidificador para uma consistência mais suave. Para finalizar, acrescente folhas de hortelã sobre o purê. Coloque a papinha em um potinho e sirva.

Receita: Site Itmãe

Papinha de ameixa

Ingredientes

  • 6 ameixas
  • 1 pera
  • 4 cravos
  • 500 ml de água

Modo de preparo

Descasque a pera e espete os cravos nela. Numa panela ferva a água. Junte a pera e as ameixas. Cozinhe até que a pera fique macia. Amasse a pera com um garfo até formar um purê. Coloque as ameixas em um processador de alimentos ou liquidificador e bata até formar um purê de ameixas. Com uma colher junte os dois purês.

Veja mais 6 receitas fáceis e nutritivas para a papinha de bebê aqui.

Fontes

Juliana Pizzocolo, nutricionista e membro do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional

Dra Simone Holzer, pediatra do Hospital América de Mauá e professora de Pediatria da Faculdade de Medicina do ABC

Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS)

Ministério da Saúde

Veja mais