Parto prematuro: é possível prevenir?

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Algumas atitudes são essenciais para evitar o parto prematuro, saiba quais são elas

A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) listou algumas atitudes que podem prevenir o parto prematuro. São elas:

-Acompanhamento pré-natal com ênfase na educação das pacientes de alto risco para o reconhecimento precoce dos sintomas do período que antecede o trabalho de parto prematuro. Cólicas uterinas e sensação de peso no abdômen são os principais sinais deste momento.
-Mulheres que são identificadas como pacientes que correm mais risco de ter o parto prematuro devem diminuir ao máximo as atividades físicas.
-Essas mulheres também devem se alimentar corretamente e evitar ainda mais bebidas alcóolicas.

Cadastre-se

Nos casos de mulheres saudáveis, cujos médicos não consideraram que elas têm maior risco de parto prematuro, ainda é importante manter uma boa alimentação, pois a má nutrição pode aumentar as chances do nascimento prematuro. Saiba como deve ser a dieta das gestantes nesta outra reportagem do portal BebêMamãe.com. 

O baixo peso materno e a idade da mulher, como nos casos de gravidez na adolescência, também aumentam as chances do parto prematuro.

Veja mais

tremores-parto
cesarea-medieval
sophie-charlotte
posicoes-barriga-destaque
parto-pai-relato

Deixe uma resposta

Comentários