Dieta mediterrânea na gravidez reduz risco do bebê ter Déficit de Atenção

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

Já uma alimentação rica em açúcar e gordura na gestação aumenta o risco de Déficit de Atenção

Uma pesquisa feita pela Universidade de Glasgow, na Escócia, descobriu que a dieta da mamãe na gravidez pode influenciar nas chances do bebê desenvolver ou não Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

Após 19 anos de estudos e mais de 1 milhão de gestações analisadas, os pesquisadores concluíram que a Dieta Mediterrânea contribui para a prevenção do déficit de atenção, enquanto uma alimentação rica em açúcares e gorduras trans e saturadas na gravidez elevou o risco do bebê desenvolver o déficit de atenção.

Links Patrocinados

A Dieta Mediterrânea é caracterizada por uma alimentação rica em vegetais, gorduras boas, como o azeite, e peixes. Contudo, no caso da gestação é importante que esses peixes tenham baixa concentração de mercúrio, como o salmão, tilapia, anchova e sardinha. Evite peixes como atum e marlin, eles contam com alta concentração de mercúrio, que é prejudicial para o cérebro do bebê.

Os pesquisadores também confirmaram o que muitos outros estudos já haviam apontado: uma alimentação saudável na gestação contribui para o bom desenvolvimento geral do bebê no útero.

Links Patrocinados

Lembrando que os alimentos ricos açúcar são os doces, bolachas e bolos. Enquanto aqueles ricos em gorduras saturadas são principalmente as carnes vermelhas, especialmente aquelas mais gordurosas, e as gorduras trans estão presentes em alimentos industrializados como sorvetes de potes, bolos prontos, entre outros.

Veja mais

isis valverde doenca celiaca
Dieta famosa pode causar má formação no bebê

Comentários

Links Patrocinados