10 coisas que ninguém te conta sobre o pós-parto

Por: Bruna Romanini

pós-parto

Foto: Getty Images

Nos primeiros meses após o parto, a mãe passa por uma série de mudanças, conheça aquelas que ninguém menciona

Os primeiros meses após o parto são repletos de mudanças físicas e emocionais. Porém, as pessoas costumam falar só sobre algumas delas. A seguir, te contamos quais são as mudanças comuns no pós-parto que ninguém menciona:

  • Emoções a mil

É normal a mulher sentir tristeza, abatimento ou dúvidas durante o pós-parto. Sentir uma tristeza um pouco mais intensa não significa necessariamente que a mulher está passando pela depressão no pós-parto, é mais provável que seja o baby blues. “Trata-se de um humor triste, a mulher fica com dúvidas se vai ser uma boa mãe, a diferença entre a depressão é que no baby blues o sofrimento não é tão grande, não há pensamentos suicidas ou homicidas e o quadro regride sozinho ao longo do primeiro mês de vida do bebê”, explica a psicóloga Vera Iaconelli, diretora do Instituto Brasileiro de Psicologia Perinatal – Gerar e doutora em psicologia pela Universidade de São Paulo. O baby blues atinge cerca de 50 a 80% das mães. Saiba mais sobre o assunto aqui.

Cadastre-se

  • Sangramento

Após o parto, a mulher terá um sangramento, mas ele não é menstruação. “Esse sangramento é do local de dentro do útero onde a placenta ficava, que vai cicatrizando aos poucos, ao longo dos dias. Não é hemorragia nem menstruação, trata-se do lóquio”, explica o ginecologista obstetra Marcos Arcader, do Hospital Adventista Silvestre. Ele pode durar até 30 dias. Saiba mais sobre o assunto aqui.

  • A mulher pode ter febre

Nos primeiros dias após o nascimento do bebê é comum a mulher sentir febre. Isto é um sinal de que o leite está descendo! Nesta fase também é normal que a mulher fique com as mamas cheias, quentes e doloridas. A descida do leite ocorre entre 24 e 72 horas após o parto, saiba mais sobre o assunto aqui.

  • A barriga continua

O bebê nasceu, mas a barriga continua? Calma, isto é normal. Afinal, o útero aumentou muito durante a gestação e este crescimento ocorreu aos poucos ao longo de nove meses. Portanto, assim como ele demorou para aumentar de tamanho, o útero também vai levar um tempo para voltar ao normal. “Duas semanas após o parto o útero deixa de ser palpável no abdômen. De 4 a 6 semanas o útero regride ao tamanho normal”, explica o ginecologista e obstetra Ricardo Andrade Freire, do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco. Saiba mais sobre o assunto aqui.

  • Cadê o desejo sexual?

Após o nascimento do bebê, os pais precisam cumprir o período de 40 dias sem sexo, trata-se do resguardo. Porém, após este tempo muitas mulheres não sentem desejo sexual. Não sentir vontade de fazer sexo ou sentir dor na relação sexual é comum até cerca de quatro meses após o parto. “Neste período, como a mulher está amamentando, ela ainda não começou a ovular, ou seja, o corpo ainda não está preparado para ‘pensar’ no sexo ou na relação da mulher com o homem”, conta o ginecologista obstetra Fúlvio Basso Filho do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim.

Além disso, o hormônio prolactina, que contribui para a produção de leite, também reduz a libido e a lubrificação vaginal. “O desejo da mulher começa a surgir quando o bebê está entre 4 e 6 meses de idade, fase que a dependência do bebê com a mãe começa a diminuir”, diz Fúlvio Basso Filho. Saiba mais sobre o sexo no pós-parto aqui.

  • Gases e inchaço

Sentir inchaço nas extremidades no pós-parto é normal. Além disso, caso a mulher tenha feito uma cesárea, ela pode desenvolver muitos gases. Isto porque o ventre dela é aberto durante a cirurgia e isso favorece a entrada de ar que irão formar gases. Como a mulher precisa fazer repouso após o procedimento, isto também irá favorecer os gases.

  • Contrações após o parto

Nos dias após o parto, a mulher ainda pode ter contrações. Isto porque o útero está retornando ao tamanho normal, mas é claro que estas contrações serão muito mais leves do que as do parto. É importante ressaltar que estas contrações são estimuladas pela amamentação. Confira outros benefícios da amamentação para a mãe aqui.

  • É possível descansar!

Você deve ter passado toda a gravidez ouvindo que nunca mais iria conseguir dormir após o nascimento do bebê, que ficaria extremamente cansada sempre, entre outras afirmações do tipo. Mas saiba que não é bem assim. É possível e necessário que a mulher descanse um pouco após o nascimento do filho. Saiba como descansar no pós-parto aqui. E saiba como dormir relativamente bem no pós-parto aqui. 

  • O cabelo cai

Na gravidez seu cabelo provavelmente estava muito volumoso e agora ele começou a cair? Isto é completamente normal. Durante a gestação as alterações hormonais fazem com que os folículos capilares entrem na “fase de repouso” e deixem de cair. Cerca de três meses após o parto, os hormônios voltam ao normal e todo o cabelo que não caiu na gravidez, passa a cair no pós-parto.

  • As marcas na pele vão embora

Durante a gestação, a mulher pode desenvolver algumas manchas na face e hiperpigmentação do mamilo, axilas, virilhas, vagina e linha no centro do abdômen. A boa notícia é que após o parto todas essas alterações são reversíveis espontaneamente.

Veja mais

maria-cecilia-rodolfo-coracao

Deixe uma resposta

Comentários