HPV na gravidez: tratamento e como afeta o bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Descubra se ter HPV na gravidez pode causar algum problema para o feto ou a mãe

O HPV na gravidez pode acontecer. “Normalmente a mulher não contrai o HPV na gravidez, mas a alteração imunológica que ocorre na gestação faz com que o HPV se manifeste”, conta o ginecologista obstetra Paulo Gallo, diretor médico do Vida – Centro de Fertilidade da Rede D’Or do Rio de Janeiro e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

O HPV na gravidez não causa problemas para o feto. “A única questão é que se o HPV estiver ativo no colo do útero durante o momento do parto, a orientação é que seja feito o parto cesárea a fim de evitar o contágio do bebê durante o nascimento.  Caso a parturiente esteja com o HPV ativo no colo do útero e o bebê nasça de parto normal existe a rara possibilidade do bebê ter laringite, infecção das cordas vocais”, alerta Paulo Gallo.

Cadastre-se

Caso a mulher tenha tido HPV na gravidez, mas ele já esteja curado no momento do parto, o parto normal pode ser realizado sem problemas.

A princípio o HPV na gravidez não tem muitos sintomas. “Alguns podem ser verrugas que aparecem na vulva”, conta Paulo Gallo. A gestante precisa fazer uma série de exames na gravidez, por isso o HPV pode ser facilmente identificado em algum destes testes.

Após o diagnóstico do HPV, alguns remédios podem ser utilizados pelas mulheres. “No caso do homem pode ser feito o exame peniscopia e se houver uma lesão, ela pode ser queimada”, afirma Paulo Gallo.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários