Rubéola na gravidez: riscos e como prevenir

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Entenda os problemas da rubéola na gravidez, saiba como preveni-la e mais

A rubéola na gravidez pode causar uma série de complicações para o feto. Para entender melhor a rubéola na gravidez, primeiro é preciso saber o que é esta doença. “A rubéola é uma doença viral, normalmente transmitida de pessoa para pessoa através do trato respiratório pela aspiração de perdigotos, gotículas contaminadas de saliva secretadas durante a fala ou espirros ou mesmo quando estes atingem os olhos”, explica o ginecologista obstetra Jurandir Piassi Passos do Lavosier Medicina Diagnóstica.

A mulher pode contrair a rubéola na gestação caso não tenha tido essa doença ou não tenha tomado a vacina contra a rubéola, a tríplice viral.

Cadastre-se

Caso ocorra a rubéola na gravidez, essa pode passar a barreira placentária e atingir o bebê. “Isso dá origem ao quadro denominado como rubéola congênita. A rubéola congênita pode provocar aborto, se ocorrer no início da gestação, ou pode levar ao risco de parto prematuro se ocorrer mais para o final da gravidez. Já no feto, a rubéola congênita pode levar o bebê a apresentar surdez, retardo do crescimento intrauterino, microftalmia, que é a diminuição do volume dos olhos, catarata e retinopatia, cardiopatia congênita, fissura orofacial, lábio leporino associado ou não à fissura palatina, microcefalia, diminuição do volume do crânio e cérebro, e retardo mental”, diz Jurandir Piassi Passos.

Não há tratamento estabelecido para a rubéola na gravidez. O ideal é prevenir a doença. “A melhor maneira de prevenir a rubéola na gravidez é tomando a vacina para rubéola, a tríplice viral. O ideal é que a mulher que pense em engravidar faça um exame de sangue para saber se já teve ou não a doença. Se o exame mostrar que está susceptível à doença, a mesma deve procurar uma unidade básica de saúde, realizar a vacinação e aguardar três meses para engravidar”, orienta Jurandir Piassi Passos. A vacina contra rubéola não é orientada durante a gestação porque é feita com compostos enfraquecidos. Então, há o risco teórico do feto contrair a rubéola durante a imunização da mãe.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários