“Eu doei meu cachorro depois que meu bebê nasceu”, confessa mãe

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução Arquivo Pessoal – Esta mãe desabafou sobre o que fez com seu cachorro após o bebê nascer

Uma mãe desabafou sobre sua decisão de doar seu cachorro após o nascimento de seu bebê

Uma mãe desabafou sobre sua decisão de doar seu cachorro após o nascimento de seu segundo bebê. Ela falou sobre como acabou chegando a esta decisão e seu desabafo gerou grande polêmica na web. Confira o que ela disse em relato ao portal CafeMom a seguir:

“Nós o amávamos. Antes de termos nosso filho e mesmo antes de nos casarmos, Levi nos tornou uma família. Nós planejávamos nossos dias de acordo com as necessidades dele, passeios no parque, caminhadas, etc. Ele só comia a melhor ração. Nossas redes sociais eram cheias de fotos dele e as decisões que tomávamos sempre levavam ele em consideração.

Quando eu engravidei do meu primeiro filho, nós consideramos Levi o irmão mais velho. E quando nós chegamos em casa com nosso filho ficamos emocionados ao ver os dois juntos pela primeira vez.

Mas toda essa serenidade durou pouco. Com o passar dos meses nosso cachorrinho, apesar de continuar cuidando e amando nosso filho, começou a ficar triste e parou de ser ele mesmo. Nós não conseguíamos mais fazer tudo que fazíamos antes por ele e ele sentiu muito isso. Nós sabíamos que ele estava assim por nossa causa. Mas não tínhamos mais tempo de ficar com ele, tudo estava girando em torno do nosso filho.

E então nós tomamos uma outra decisão que não só não incluía nosso cachorro, como também fazia com que oferecêssemos ainda menos para ele: decidimos ter outro filho.

Por mais que amassemos nosso cachorro, não poderíamos sacrificar mais sua felicidade. Nós sabíamos que ele faria tudo por nós e até mesmo suportaria sua infelicidade, mas nós não poderíamos deixar ele fazer isso. Após meses tentando organizar nossas vidas para que ele tivesse o mesmo nível de atenção que tinha antes e não conseguindo fazer isso. Nós tomamos a decisão que permitiria que ele tivesse a melhor vida possível. Nós encontramos um novo lar para ele.

Eu me senti culpada em muitos momentos da maternidade, mas este certamente foi o momento em que me senti pior. Eu senti que falhei com um dos meus bebês. Eu julguei muitos outros pais que haviam decidido doar seus pets, disse que jamais faria isso com meu Levi, que ele era família.

Mas eu precisei admitir que não conseguia fazer tudo por todo mundo. A vida mudou completamente e a nova eu teve que colocar os filhos acima de tudo e isto incluiu meu cachorro. Então eu tive que aceitar a tristeza e culpa como parte do pacote para melhorar a qualidade de vida de Levi.

Por mais que ainda esteja doendo, nós não nos arrependemos desta decisão. Levi está com uma família ótimo e ele tem uma grande capacidade de amar. É nítido que ele já ama sua nova família tanto quanto nos amava e a nova família também o ama demais. Saber que Levi está feliz é o suficiente para mim”.

Comentários



Veja mais