Puerpério: o que é, quanto tempo dura e cuidados

Por: Bruna Romanini

tudo sobre puerpério

Foto: Getty Images – Saiba o que é o puerpério e tire suas dúvidas

Entenda o que é o puerpério, período que começa a acontecer logo após o parto e tire dúvidas

O puerpério é o período pelo qual a mulher passa após o nascimento do bebê. Ele se inicia logo após o parto e dura até por volta da 8ª semana após dar à luz. Durante o puerpério ocorrem uma série de mudanças no corpo da mulher. Esta fase também requer uma série de cuidados.

A seguir, esclareça todas as suas dúvidas sobre este assunto:

Cadastre-se

O que é o puerpério?

O puerpério é o período que a mulher tem para se recompor da gestação, tanto em termos hormonais quanto corporais. Ele começa logo após o parto do bebê e continua até entre seis e oito semanas após o nascimento do pequeno.  “O puerpério dura de seis a oito semanas após o parto. Esta fase começa logo após a saída da placenta”, explica o ginecologista obstetra Marcos Arcader, do Hospital Adventista Silvestre.

Além das mudanças físicas, já que o corpo está retornando ao estado em que estava antes da gravidez, mudanças emocionais são comuns, já que a mamãe também está se adaptando à nova rotina com o bebê em casa.

As fases do puerpério

O puerpério pode ser dividido em três fases. E cada uma dessas fases envolve algumas transformações especificas que ocorrem com a mulher.

Puerpério imediato

A primeira fase é o puerpério imediato. Ele irá ocorrer a partir do momento da saída da placenta e dura até o 10º dia após o parto. Esta é a fase em que a mulher está aprendendo a amamentar. Além disso, trata-se do período em que o lóquio, o sangramento no pós-parto, está mais intenso.

Caso a mulher tenha passado por uma cesárea ou tenha tido um parto normal, mas precisado de pontos na região da vagina, esta também será a principal fase de recuperação deles. Por isso, é comum ter um incomodo maior.

A mulher também tende a se sentir bem cansada, especialmente nos primeiros dias após o parto. Isto acontece justamente devido ao cansaço causado pelo parto e que muitas vezes se une ao cansaço da reta final da gestação.

Ter o apoio de outras pessoas durante todo o puerpério é muito importante para a mãe. Porém, nesta fase este apoio é ainda mais importante e além disso, também é necessário que a mãe receba orientações corretas, tanto em relação à amamentação e outros cuidados com o bebê tanto quanto os cuidados consigo mesma.

Puerpério tardio 

O puerpério tardio é a segunda fase do puerpério e ocorre entre o 11º dia até por volta do 25º dia. Nesta fase o lóquio tende a ficar menos intenso. Além disso, o útero começa a regredir ao seu tamanho de antes da gestação. Porém, saiba que o útero só irá regredir totalmente entre quatro e seis semanas após o parto. Além disso, a recuperação dos órgãos genitais também passa a acontecer.

Puerpério remoto

Já o puerpério remoto se inicia a partir do 25º dia no pós-parto. Nesta fase o lóquio está na fase final e pode até já ter acabado, isto porque ele costuma durar no máximo até a 6ª semana de gestação.

Nesta fase também pode acontecer da mulher voltar para seu período fértil e voltar a menstruar. A menstruação após o parto já pode começar a acontecer a partir de cinco semanas após o parto. Mas saiba que isto varia muito de acordo com cada mulher. Estar amamentando ou não pode influenciar nesta questão.

O que acontece no corpo durante o puerpério?

Ao longo do puerpério o corpo da mulher passa por uma série de transformações, a seguir, vamos apresentar quais são essas mudanças e porque cada uma delas acontece.

Nesse período, algumas das mudanças físicas comuns são:

Sangramentos: Uma das primeiras transformações que acontece logo após o parto é o lóquio. O lóquio é um sangramento que ocorre com todas as mulheres nos dias após o parto. Ele acontece por causa da cicatrização do útero, no local onde estava a placenta. “Não é hemorragia e também não é uma menstruação”, explica o ginecologista obstetra Marcos Arcader, do Hospital Adventista Silvestre. Conforme mencionado acima, o lóquio costuma durar no máximo até seis semanas após o nascimento do bebê.

Foto: Reprodução – O lóquio acontece durante o puerpério

Mudanças nos seios: Os seios passam por uma série de transformações ao longo do puerpério. Sendo que a primeira delas é a descida do leite. Saiba que a descida do leite costuma ocorrer entre 24 e 72 horas após o parto. E nesta fase, o corpo dá alguns sinais de que o leite está chegando, as mamas costumam ficar cheias, quentes e doloridas. “Também é comum a paciente ter uma leve febre, mas trata-se de algo passageiro”, diz o mastologista Anastasio Berrettini, presidente da Comissão de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM).

Lembrando que antes da descida do leite materno, o corpo da mulher irá produzir o colostro, que também é muito importante para os primeiros dias de vida do bebê.

O início da amamentação nem sempre é fácil e algumas dificuldades podem surgir ao longo do processo de amamentação. Com alguns cuidados é possível prevenir e tratar os principais problemas que ocorrem no início da amamentação.

Útero em transformação: é comum que, ao voltar ao tamanho normal, o útero sofra algumas contrações nos dias após o parto. É claro que estas contrações serão muito mais leves do que as do parto, mas vale avisar que elas são estimuladas pela amamentação;

Mudanças nos cabelos: Os cabelos mudam no período do puerpério. Se na gravidez, os cabelos ficam volumosos, brilhantes e sedosos, no período do pós-parto eles podem cair. Contudo, isto ocorre um pouco depois do puerpério, geralmente dois a três meses após o parto. Mas fique calma, pois seis meses após o parto é esperado que essa queda pare e que o cabelo volte a crescer.

Puerpério e queda de cabelo

Foto: Getty Images – a queda de cabelos pode ocorrer pouco tempo após o puerpério

Marcas na pele: Nesta fase, as marcas na pele que podem aparecer durante a gestação, costumam sumir.

Mudanças na barriga: Assim como sua barriga demorou nove meses para crescer durante a gestação, é importante ter em mente que também levará um tempo para que sua barriga volte ao tamanho de antes da gestação. Lembre-se que o útero demora entre quatro e seis semanas para regredir ao tamanho de antes. Além disso, o peso pode demorar cerca de nove meses ou mais para voltar ao de antes de engravidar.

Confira mais mudanças comuns do corpo da mulher após o parto.

As emoções da mulher durante o puerpério

Durante o puerpério é muito comum a mulher sentir uma certa tristeza, provavelmente trata-se do baby blues. “Trata-se de um humor triste, a mulher fica com dúvidas se vai ser uma boa mãe, a diferença entre a depressão é que no baby blues o sofrimento não é tão grande, não há pensamentos suicidas ou homicidas e o quadro regride sozinho ao longo do primeiro mês de vida do bebê”, explica a psicóloga Vera Iaconelli, diretora do Instituto Brasileiro de Psicologia Perinatal – Gerar e doutora em psicologia pela Universidade de São Paulo. Saiba que o baby blues ocorre com cerca de 50 a 80% das mães.

Sexo e o puerpério

E o sexo? Após o resguardo de 40 dias, é possível que a mamãe ainda não retome seu desejo sexual. “Neste período, como a mulher está amamentando, ela ainda não começou a ovular, ou seja, o corpo ainda não está preparado para ‘pensar’ no sexo ou na relação da mulher com o homem”, conta o ginecologista obstetra Fúlvio Basso Filho do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim.

Cuidados durante o puerpério

Durante o puerpério, é preciso ter alguns cuidados especiais. De modo geral, é sempre importante ter boa alimentação, boa hidratação, repouso relativo, nada de pegar peso e fazer esforço.

No entanto, os cuidados do puerpério mudam conforme seu tipo de parto, sabia? Conheça quais os cuidados no pós-parto normal e os cuidados no pós-parto cesárea.

Diferenças entre o puerpério do parto normal e da cesárea

Existem algumas diferenças entre o puerpério no pós-parto cesárea e no pós-parto normal. No pós-parto cesárea é comum que a mulher sinta maior desconforto quando comparado ao parto normal. Então, ela pode ter maior desconforto para sentar e fazer outros movimentos do dia a dia. Isto porque a mulher que passou por uma cesárea foi submetida a uma grande cirurgia abdominal, e como toda a cirurgia, ela tem maiores incômodos e requer um tempo maior para recuperação. A mulher que passou por uma cesárea também pode sofrer mais com os gases e precisará ter um cuidado muito especial com os pontos da cirurgia para que eles cicatrizem bem.

Mulheres que tiveram um parto normal, mas que também precisaram de pontos na região íntima também precisam ficar bem atentas a estes pontos e cuidar deles para garantir a boa cicatrização e prevenir a infecção.

Mães que passaram por um parto normal ou que tiveram uma cesárea, mas antes disso passaram por um trabalho de parto, podem ter um certo inchaço na região íntima nos primeiros dias do pós-parto, isto é completamente normal e alguns cuidados simples ajudam a aliviar este desconforto.

Os cuidados no pós-parto cesárea e no pós-parto normal são essenciais.

Puerpério e cicatriz da cesárea

Foto: Reprodução WikiHow – Mães que passaram por uma cesárea precisam ficar atentas aos pontos no puerpério

Veja mais

4 respostas

Os comentários estão fechados.

Comentários





Veja mais